IML de Niterói está com as geladeiras quebradas

Anderson Carvalho –

O Posto Regional de Polícia Técnico-Científica (PRTC) de Niterói, localizado no bairro do Barreto, onde funciona o Instituto Médico Legal da cidade, está com as 32 geladeiras quebradas e com dificuldade de fazer a necropsia dos corpos que para lá são levados. Estes estão sendo encaminhados para o IML Afrânio Peixoto (IMLAP), no Rio, por não terem onde ficar. A Polícia Civil do Estado do Rio, ao qual o PRTC é vinculado admite o problema.

“Desde o último dia 23 as geladeiras estão quebradas. As necropsias não estão sendo feitas. Sem previsão de conserto. Alguns corpos apodreceram”, denunciou uma funcionária da unidade, que não quis se identificar por temer represálias.

Em 17 de novembro passado, A TRIBUNA publicou matéria denunciando as precárias condições do IML de Niterói. Como banheiros interditados, vazamentos e fiação exposta são alguns pontos que precisam de reparo nessa unidade. A pia do banheiro dos deficientes está sem encanamento e a água para lavar as mãos cai no chão uma tampa de fiação exposta está oferecendo risco para as pessoas.

Do lado de fora, o mato alto atrai mosquitos e acumula lixo, duas placas de mármore estão caídas no chão e as ferragens de proteção e apoio da escada estão quebradas em diversos pontos.

Procurada, a Polícia Civil respondeu, através de assessoria, que realmente houve alguns problemas na unidade de Niterói, no último sábado, por volta das 12 horas, que, segundo o diretor do órgão, já foram sanados. Naquele momento, dois corpos foram transferidos para o IMLAP, com o objetivo de agilizar a necropsia e evitar a degradação dos mesmos, em respeito aos familiares. Os referidos problemas não comprometeram o atendimento ao público. Em relação à limpeza da parte externa da unidade, o responsável pelo órgão já providenciou a execução dos serviços.
Porém, nesta quarta-feira (27), segundo a funcionária do IML de Niterói, os problemas persistem. “Não houve solução alguma”, apontou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 4 =