Imagens flagram ladrão disfarçado de entregador atacando vítima na Região Oceânica

Policiais civis e militares estão nas ruas buscando identificar um criminoso, numa motocicleta, que se passando por entregador de mercadorias em domicílio, já fez várias vítimas em bairros da Região Oceânica. A mais recente vítima do assaltante foi uma mulher, atacada no bairro do Cafubá. Imagens flagraram a ação do bandido. A vítima foi obrigada a entregar os pertences, e por pouco não teve a bolsa arrancada pelo bandido, que usava capacete e trajes como dos entregadores e ainda usa uma mochila do tipo utilizada por esses profissionais que fazem entrega.

As imagens da ação do marginal foram registradas por câmeras de segurança instaladas no local. Por volta das 14 horas, de segunda-feira (01) a vítima estacionou seu veículo no local, sem perceber que possivelmente já estaria sendo seguida pelo bandido. Assim que percebeu que a vítima estacionou, o marginal manobrou com sua motocicleta e abordou a vítima na calçada, próximo da entrada de uma residência.

Agindo com violência, o assaltante tentou tomar a bolsa das mãos da mulher, que resistiu e não a entregou. Em seguida o marginal ameaçou a vítima, e ela foi obrigada entregar alguns pertences que estavam na bolsa. Em seguida o bandido manobrou a motocicleta e fugiu. Em comentários nas redes sociais, várias pessoas afirmaram que o bandido, se passando por entregador delivery já teria feito vítimas em pontos diferentes da Região Oceânica. “Essa cara está roubando direto aqui na Região Oceânica, disfarçado de entregador”; “Esse cara passou na minha rua hoje”; “Meu Deus !! Se fazendo de entregador”.

O chefe do Setor de Investigação (SI) da 81ª DP (Itaipu) informou que equipes de inspetores da delegacia já estão nas ruas com objetivo de localizar e prender o criminoso que se passa por entregador de moto. “Já estávamos investigando ele. Já tem pelo menos três roubos dele que estamos investigando”, disse o chefe do SI. PMs também estão monitorando a região, sobretudo do Cafubá para localizar e prender o criminoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *