IFRJ quase pronto em Niterói

Raquel Morais –

Na manhã desta quinta-feira (03) foi inaugurada, no Sapê, a primeira parte das obras do campus Niterói do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ). Dentro de 50 dias as áreas restantes devem estar concluídas. Na solenidade de entrega das edificações, a Prefeitura de Niterói se comprometeu a ajudar na aquisição de parte do mobiliário para dar início das aulas no segundo semestre.

Segundo o IFRJ, falta entregar a quadra, laboratórios especiais, refeitório e área de convivência. Com uma área construída de quase 5.600m², em um terreno de mais de 24.000m², o tempo total de construção será de 30 meses. O reitor do IFRJ, Paulo Assis, frisou que faltam alguns pontos para o espaço estar totalmente inaugurado. “Queremos entregar em julho essa obra completa. Contamos com compromisso adicional da parceria com a Prefeitura de Niterói de nos ajudar na montagem do mobiliário, complementando essa verba do Governo Federal”, comentou o responsável que está à frente do IFRJ até dia 8, quando Rafael Almada assumirá o cargo por quatro anos.

Nesta primeira etapa foram entregues o módulo educacional com dois pavimentos, que englobam cerca de 20 salas de aula e laboratórios, além de salas administrativas; a biblioteca, também com dois pavimentos; o auditório, com um pavimento; e o hall de entrada. A área construída entregue nesta fase é de mais de 3.000m², o que representa 56,9% do total. Diretor de implantação do campus Niterói, Eudes Pereira, frisou a importância da obra para a região. “Estamos muito felizes de estarmos em Niterói e podermos oferecer um ensino de qualidade e referência para a população. É uma oportunidade para a cidade com uma instituição de ensino de qualidade. Nosso trabalho é associado a educação, cultura e inclusão com crescimento intelectual”, pontuou.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, ressaltou a importância das parcerias para o bem-estar da população. “Temos um diálogo com a sociedade civil e todas as esferas conversando entre si. Mais forte do que a crise é a sociedade civil organizada. A Câmara de Vereadores de Niterói ajudou nessa implementação do terreno, eu assinei a doação do terreno e a esfera federal construindo. Esse equipamento requalifica o bairro do Sapê e vai transformar a vida de muitas pessoas que terão acesso a esse ensino”, contou.

O deputado estadual Waldeck Carneiro, que ajudou a ideia a sair do papel, também participou da solenidade. “Não devemos falar em ensino municipal, estadual ou federal. Devemos falar em ensino público de qualidade”, sintetizou.

O campus se prepara para receber uma média de 1,5 mil alunos e já tem mais de 20 professores contratados, de um quadro de 70 docentes e 45 técnico-administrativos. O IFRJ está sendo construído em um terreno cedido pela Prefeitura de Niterói na Estrada Washington Luiz, num investimento de cerca de R$ 12 milhões. O campus atua em três eixos e oferecerá cursos nas áreas de Gestão e Negócios; Informação e Comunicação; e Ambiente e Saúde. Esses eixos de ensino foram escolhidos através de pesquisa realizada com a população da cidade (nas escolas e online). Também ocorreram uma Audiência Pública e reuniões com diversos setores da cidade (organizações públicas, sociais, educacionais e empresariais).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + onze =