Idoso reencontra família após auxílio de profissionais da Saúde

Uma ação proativa e de integralidade, entre diversos serviços da Secretaria de Saúde de São Gonçalo, trouxe alívio para uma família do bairro Vila Americana, em Nova Iguaçu, que procurava desde o último domingo, o idoso Severino Apolônio Vieira, de 68 anos, portador de esquizofrenia.
Na última quarta-feira (26), Severino reencontrou o irmão e a filha, que chegaram à emergência psiquiátrica do Hospital Luiz Palmier, no Zé Garoto, após quatro horas de viagem, entre ônibus e trem.

“Há um tempo ele já não queria mais tomar o remédio, mas nunca chegou a desaparecer. Levamos um susto, no próprio domingo começamos a procurá-lo e fizemos um boletim de ocorrência. Quando recebemos a ligação (da Prefeitura de São Gonçalo) foi um alívio”, explica a filha do idoso, Glaziane Elisabeth Vieira, 24 anos.

Como ele conseguiu, sozinho, chegar a São Gonçalo sem dinheiro e documentos ninguém descobriu, contudo, sabe-se que Severino percorreu mais de 60 quilômetros entre as cidades. Ele foi encontrado nas margens da Avenida Eugênio Borges, no bairro Arsenal, e socorrido pelos profissionais da Unidade Básica de Saúde Adão Pereira Nunes, no mesmo bairro.

Após o acolhimento do idoso, ocasião na qual recebeu cuidados e acompanhamento médico, o empenho dos profissionais resultou na descoberta sobre o paradeiro da sua família, em apenas 48 horas.

“Pela manhã, um comerciante me chamou para avisar que o idoso estava desorientado, atravessando a pista, que é perigosa, de um lado a outro. O acolhemos na unidade de saúde e começamos a buscar outros serviços para conseguirmos descobrir de onde ele tinha vindo. A partir daí vários serviços da Secretaria de Saúde foram envolvidos e, juntos, com o trabalho em equipe, a família foi encontrada”, explica a enfermeira Thizia Brito, que retirou o paciente da rua e levou para a unidade de saúde.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Dimas Gadelha, o olhar diferenciado e a vontade de ajudar o próximo foi o diferencial para que o idoso pudesse reencontrar sua família. “É mais uma pessoa que retorna ao seio familiar com a ajuda de profissionais de saúde. Mesmo com obstáculos e incertezas fizeram tudo para ajudar este senhor. Isso é um ato de amor e solidariedade”, avalia.

Após o reencontro, o idoso logo reconheceu os familiares e disse que veio para São Gonçalo de bicicleta. Um carro do serviço de Transporte Fora de Domicílio (TFD) de São Gonçalo, junto com uma assistente social, levou toda a família para Nova Iguaçu. Também foi realizada uma referência ao município para que seja realizada a manutenção da linha de cuidado em saúde do idoso.

“Essa integralidade levou ao êxito da ação, que foi emocionante para todos que participaram. Com a grande mobilização das equipes, em apenas 48 horas, encontramos a família e ele pode voltar ao lar. Isso é gratificante, essas experiências produzem transformações na vida das pessoas”, conta a subsecretária de Atenção Básica, Maria Auxiliadora Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *