Ídolo do Fluminense, ex-jogador Carbone morre aos 74 anos

O mundo do futebol ficou mais triste. Na noite de domingo (27), morreu o ex-jogador José Luiz Carbone, meio-campo com passagens pela Seleção Brasileira, Internacional e Botafogo. Carbone também foi ex-técnico do Fluminense e Guarani, de Campinas.

Com 74 anos, ele estava internado desde a quarta-feira passada (23), no Hospital Municipal Mário Gatti, na cidade de Campinas, interior de São Paulo. A morte teria sido em consequência de um câncer hepático, que havia sido descoberto no início do mês.

Além da esposa Marlene, o ex-jogador deixou cinco filhos e cinco netos. Revelado pelo São Paulo, Carbone teve passagem marcante como jogador no Internacional, onde foi campeão gaúcho em 1969 e 1973 e foi considerado um dos reveladores de Paulo Roberto Falcão, um dos maiores volantes da história do país. Em 1974, atuou pelo Botafogo e chegou a estar na pré-lista dos 25 convocados da Copa do Mundo daquele ano, sendo cortado pelo então técnico Zagallo.

Como técnico, teve passagem por mais de 30 clubes, com destaque no trabalho realizado no Fluminense entre 1983 e 1984, quando foi campeão carioca em 83 e comandou a equipe em grande parte das partidas no título brasileiro de 84, antecedendo Carlos Alberto Parreira. Nos últimos anos, Carbone estava atuando como comentarista esportivo, na a Rádio Brasil, de Campinas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 19 =