Humor e poesia na peça Cidade das Donzelas no Teatro da UFF

Pela primeira vez em Niterói, a premiadíssima comédia dramática ‘Cidade das Donzelas’, faz curta temporada no Teatro da UFF, entre os dias 20 e 29 de janeiro, com apresentações às sextas, sábados e domingos, às 20h.

O espetáculo ‘Cidade das Donzelas’, da companhia teatral Troupp pas dargent ( Trupe sem dinheiro) retrata, com muito humor, um sertão cheio de mistério e poesia, com tipos bem brasileiros e burlescos.  É a história de Carolino, que chega à Cidade das Donzelas, no meio do Sertão e se espanta ao ouvir falar que não existe nem homem ou mulher bonita naquele lugar e que as moças feias que habitam por lá matam quem arrisca se aproximar.

Para isso, o grupo teatral desenvolveu métodos inspirados na Commedia Dell Arte italiana e no Teatro de Mamulengo, mantendo o foco nos costumes nordestinos: sotaque, música, dança, vestimenta, artesanato, culinária etc.

A Troupp reforça um humor exagerado, entre as agruras e desventuras humanas, mergulhando no sentido de uma frase dita pelo dramaturgo Samuel Beckett: “Nada é mais engraçado do que a infelicidade”. Estão presentes também, neste trabalho, as técnicas do improviso, dos jogos acrobáticos, da mímica e das músicas e danças regionais.

Com relação à concepção de cenário e figurinos, a inspiração foi a série de quadros chamada ‘Retirantes’, de Candido Portinari. A peça tem linguajar simples, com traços de fala coloquial e faz homenagem também a nomes importantes da história nordestina, tudo com uma métrica semelhante à da Literatura de Cordel. A preocupação foi enfocar um sertão verdadeiro e, mesmo que com uma linguagem burlesca, enaltecer essa parte tão rica do Brasil, divulgando a arte cotidiana, as tradições, as identidades locais e a literatura regional.

A trilha sonora é autoral e foi inspirada em músicas regionais. Antes da composição de todas as letras, a Troupp mergulhou em uma série de pesquisas e estudos sobre letras e ritmos, que vão de embolada, maracatu, repente, aboio, desafio, coco de umbigada e frevo ao bumba-meu?boi, baião e quadrilha.

O grupo já ganhou cerca de cinquenta prêmios pelo país e ultrapassou as fronteiras do Nordeste e país, levando sua arte para vários estados brasileiros do Sul e Sudeste e realizando turnês por diversas cidades da Itália e do Chile.

A classificação etária é livre e os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada). O Teatro da UFF fica na Rua Miguel de Frias, 9 em Icaraí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =