Hotéis, bares e restaurantes lamentam cancelamento de festa de réveillon no Rio

O cancelamento das festas de réveillon da prefeitura, anunciado pelo prefeito Eduardo Paes surpreendeu Sindicato dos Meios de Hospedagem (Hotéis Rio). O presidente da entidade, Alfredo Lopes, comentou que “gente lamenta. A hotelaria esperava chegar a 100% de ocupação este ano, mas entendemos que é um momento difícil e, já que o Comitê Científico recomendou, nós precisamos acatar. Ano passado, não teve réveillon, e a cidade do Rio chegou a 80% de ocupação. Vamos torcer para que as reservas se mantenham e a gente tenha ano que vem um réveillon espetacular.”

Nas redes sociais, Eduardo Paes escreveu: “Respeitamos a ciência. Como são opiniões divergentes entre comitês científicos, vamos sempre ficar com a mais restritiva.  O Comitê da prefeitura diz que pode.  O do Estado diz que não.  Então não pode.  Vamos cancelar dessa forma a celebração oficial do réveillon do Rio.”

Representantes de restaurantes, bares e quiosques do Rio lamentaram a decisão. Já o presidente da Fecomercio, Antonio Florencio de Queiroz Junior, apoiou a medida:

“Embora o impacto econômico imediato seja inegável, temos a convicção de estarmos plantando a segurança de curto e médio prazo. A capacidade de avaliar esta situação, pela ótica científica, nos traz a tranquilidade de medidas equilibradas. O Comércio apoia está medida e daremos imediatamente início a uma campanha esclarecendo o âmbito e a abrangência, além das recomendações de segurança”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.