Hospital Municipal de Maricá é referência em Covid-19 para agência americana

Uma equipe da icônica agência de notícias americana Associated Press (AP), reconheceu o Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara, em Maricá, com referência em tratamento de pacientes com a Covid-19. Um grupo da agência esteve presente na cidade e utilizou a unidade da rede de saúde para ilustrar os procedimentos médicos adotados durante o avanço da variante Ômicron no país.

No site da agência foram publicados dados sobre casos de Covid-19 e o aumento das internações de pessoas não vacinadas ou com o esquema vacinal incompleto no Brasil.

De acordo com a médica Rafaela Ribeiro, que atua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, a prevalência de pacientes com a vacinação incompleta no espaço e a preparação maior dos médicos para enfrentar esse momento de alerta.

“Observamos que as pessoas hospitalizadas são aquelas que não foram vacinadas ou não finalizaram as três doses e apresentam comorbidades. Além disso, agora, a equipe médica está mais preparada. No início da pandemia, não sabíamos como lidar com a doença”, pontuou a profissional da saúde.

Abertura do Hospital

A inauguração do Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara, em São José de Imbassaí, foi em maio de 2020. A unidade inicialmente funcionava como polo de atendimento aos casos mais graves de infecção pelo novo coronavírus e ocupa uma área total de 13 mil metros quadrados às margens do Km 22,5 da rodovia RJ-106 e é composta por três blocos: no bloco A estão localizados os consultórios médicos e a recepção; no B estão o centro cirúrgico e as UTIs, e no C funcionará a área de serviços como refeitórios, vestiários, administração e salas de TI.

Homenagem a Che Guevara

O nome do hospital referência na Covid-19, é uma homenagem a Ernesto Rafael Guevara de la Serna, conhecido como Che Guevara. Um argentino que foi para Cuba onde tornou-se revolucionário marxista, médico, autor, guerrilheiro, diplomata e teórico militar. Além disso, foi uma figura importante da Revolução Cubana, seu rosto estilizado tornou-se um símbolo contra cultural de rebeldia e liberdade.

Vacinação em Maricá

A cidade de Maricá já alcançou 91,7% da população acima de 12 anos vacinada com as duas doses ou a dose única – ou seja, 130.284 pessoas foram vacinadas. Com a dose de reforço, já são mais de 50 mil pessoas.

Além da dose de reforço em geral e dose extra para o grupo de pessoas imunossuprimidas (pessoas com baixa imunidade), o município segue aplicando a segunda dose, com intervalo reduzido para 21 dias na vacina da Pfizer e oito semanas para a AstraZeneca, e repescagem da primeira dose.

Foto: divulgação/ Prefeitura de Maricá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.