Henrique Gomes reassume a prefeitura de Búzios

Conforme A TRIBUNA havia antecipado o prefeito de Búzios, André Granado (MDB), foi afastado novamente por uma decisão do juiz da comarca da cidade, Raphael Badinni, e o vice-prefeito Henrique Gomes (DEM) voltou a assumir interinamente nesta segunda-feira (13) a cidade. O vice já esteve em atividade com chefe do Executivo em um outro processo julgado em setembro de 2018, época em que Granado também havia perdido um recurso no Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), devido a irregularidades na contratação de servidores para a Saúde.

Segundo informações deste novo retorno, Henrique Gomes está dedicando o dia a reuniões para tratar de assuntos internos, e reconhecimento do andamento dos trabalhos administrativos visando algumas mudanças em secretarias com o objetivo de melhor atender à população. Na tarde desta segunda, ele convidou os presentes para entrar em seu gabinete, fez uma oração abençoando a cidade, os servidores e declarou: “Precisamos enxugar a máquina, neste momento estou exonerando a todos os cargos nomeados, vamos fazer uma leitura para saber quem deve ficar e quem são os fantasmas. Ainda neste mês mudarei meu gabinete para o Hospital Municipal, não podemos deixar de atender a população por que a folha de pagamento está completamente inchada. Vamos humanizar essa cidade”, disse Gomes.

Em nota, o prefeito interino destacou o empenho que aplicará na função, em especial no campo da transparência pública.

Em sua justificativa, O juiz Raphael Badinni , determinou que André Granado (MDB) se afaste imediatamente sob pena de multa. “Se a decisão não for cumprida no prazo, Granado será multado em R$ 10 mil por dia de descumprimento, além de sofrer as devidas “sanções civis, penais e administrativas”, afirmar o texto da sentença.

Em setembro de 2018, ao assumir o município de Búzios, após os problemas de André Granado (MDB) com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), o prefeito em exercício Henrique Gomes (DEM), em pouco tempo depois de ser empossado pela justiça eleitoral já disse para que veio. Ele havia recebido a equipe de reportagem de A TRIBUNA em seu gabinete e disse que vai deixar sua marca de gestão na cidade para concorrer a reeleição.

Ao sentar na cadeira do Executivo sua primeira medida o fechamento do depósito de carros apreendidos e mandou parar com as blitz realizadas pela Guarda Municipal.

“As blitz eram uma reclamação da população. O depósito segue aberto apenas para quem tem carros apreendidos e precisa regularizar a situação do veículo. A guarda vai passar por formação e dará apoio a Polícia Militar e estará à disposição do turista”, declarou.

Sobre a Taxa de Proteção Ambiental (TPA), aprovada na Câmara dos Vereadores, Henrique Gomes diz que pretende conversar sobre o controle com a população, mas já adiantou que a taxa será importante para o município. “As pessoas de fora são as que mais sujam a cidade, mas estou voltado para a proteção ambiental. Além dos moradores, alguns veículos, como prestadores de serviço e de pessoas que trabalham e possuem casa na cidade, podem pedir cadastro de isenção da taxa”, adiantou.

Gomes disse que pretende governar Búzios com mãos de ferro, mas com sensibilidade. “Minha gestão será baseada no diálogo com o povo. Sou prefeito de gabinete e não admito outra coisa, espero a aproximação do povo, que vai me encontrar de portas abertas”, declarou.

Segundo ele, em sua gestão Búzios vai dar valor ao Sítio de Relevante Interesse Ambiental e Paisagístico graças à Lei do 2º andar, que segue aprovada, mas que não é cumprida. O prefeito ressaltou que as praias passarão a ser protegidas pelo documento. O projeto também destacou a necessidade de restrições ambientais e urbanísticas, com a descrição dos limites de gabarito para garantir a qualidade de vida e da paisagem urbana na região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *