Habitação prossegue com mudanças para Bosque Azul

A mudança de famílias da comunidade Águas Maravilhosas para novas moradias do Condomínio Bosque Azul continua em Macaé. O cronograma, que segue até sexta-feira, contemplará 262 famílias. Outras 30 famílias cumprem trâmites burocráticos de documentação, com previsão de mudança até final de julho. De acordo com a secretária adjunta de Habitação, Alessandra Aguiar, os contemplados foram informados durante o processo de selagem, que aconteceu em agosto de 2015.

“A selagem é um processo de congelamento das ocupações, período que identificamos as famílias e construções do local. A ação aconteceu há dois anos e contou, também, com uma assembleia no período noturno, registrada por lista de presença e relatório fotográfico”, explica a secretária, acrescentando que as famílias foram inseridas no Cadastro Único do governo federal com a reserva da unidade habitacional, entrega de documentos à instituição financeira e escolha de endereços para quem foi aprovado no processo de regularização.

Segundo a assistente social da Secretaria Adjunta de Habitação, Samantha Fragoso, após a escolha de endereços, realizada em dezembro de 2016, as famílias participaram da vistoria dos apartamentos e assinaram contrato com a instituição financeira em fevereiro deste ano. “Hoje estamos aqui acompanhando a mudança de cada um deles. Todas as pessoas que moravam em Águas Maravilhosas foram contempladas. A decisão de se mudar para o Bosque Azul é de cada família conforme determinou a Justiça. Porém, se optar não ir para a unidade habitacional oferecida pela prefeitura, não podem permanecer na comunidade, já que a área é condenada por ser um antigo lixão da cidade”, frisa a assistente social.

A ação de remoção também envolve a demolição dos imóveis para que não sejam reocupados. Os trabalhos estão sendo realizados pela Secretaria Adjunta de Serviços Públicos. Durante o processo, cada responsável vai assinar um Termo de Autorização de Demolição (TAD). As chaves da nova moradia, no Condomínio Bosque Azul, estão sendo entregues no mesmo momento da assinatura.

As famílias removidas estão ocupando a quadra 6, com 12 blocos do Bosque Azul. Para atender a comunidade e manter o laço dos territórios onde viviam antes, foram realizadas reuniões para que cada grupo escolhesse o endereço, respeitando a vizinhança. Além disso, foi feito um trabalho em conjunto com a Secretaria de Trabalho e Renda, em parceria com o Sebrae, para formalizar a profissão dos comerciantes da região, incluindo novos pontos de vendas.

Animais
A Coordenadoria de Promoção da Saúde dos Animais também realiza ação na comunidade Águas Maravilhosas. Os animais das famílias que irão se mudar para o Bosque Azul estão sendo cadastrados. O objetivo é realizar a castração desses animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 4 =