Guardas Municipais socorrem mulher vítima de agressão na Região Oceânica

Uma moradora da Região Oceânica em Niterói, entrou para a estatística como mais uma mulher a sofrer agressão de seu parceiro. O crime ocorreu na tarde da última sexta-feira (4), três dias antes da data em que se celebra o Dia Internacional da Mulher. A vítima foi socorrida por Guardas Municipais de Niterói que faziam patrulhamento nas proximidades. 

A agressão aconteceu dentro de um ônibus que passava pela Estrada Francisco da Cruz Nunes, e os passageiros acionaram os agentes através do número 153 que atende no Centro Integrado de Segurança Pública ( Cisp). Os guardas conduziram o agressor até à 81a DP(Itaipú) e a vítima ao Instituto Médico Legal. Além disso, os agentes deram todo o apoio para que a mulher, como medida protetiva, pudesse buscar seus pertences em casa e seguir para um local seguro.

Os servidores da prefeitura de Niterói estão sendo capacitados para atuarem no combate à violência contra a mulher e auxiliar no acolhimento das vítimas. A Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres (Codim ), já treinou 110  Guardas Femininas no curso denominado “Treinamento Lilás”. Agora em março, os Guardas Masculinos também começam a participar dos cursos. Serão 10 turmas nos próximos meses e ao todo cerca de 560 agentes receberão o treinamento ao final. O objetivo é ter um olhar especializado no atendimento as mulheres vítimas de agressão.

A subinspetora Kátia Bastos, está à frente dos cursos como representante da Guarda Municipal junto a Codim, e diz que o treinamento tem feito toda a diferença. Ela explica que a nova bateria de cursos vai qualificar ainda mais toda a corporação.  

“Nós já temos uma guarda muito bem treinada, mas a questão de agressão a mulher passa por um processo muito delicado, muitas vezes tem crianças envolvidas, então o curso amplia esse conhecimento das equipes para atuarem de forma humanizada, e seguindo os trâmites de buscar as redes de apoio que não sejam somente as delegacias. A Guarda acompanha todo o processo até que a vítima possa estar num local seguro ou o que for definido pelas autoridades e redes de apoio, e nessa ocorrência estava uma agente já treinada com essa capacitação,“ diz a subinspetora.

A população pode denunciar casos como estes emergencialmente, através do número 153  da Guarda Municipal, que de imediato o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) acionará a força de segurança mais próxima.

Treinamento Lilás – O  objetivo do Treinamento Lilás é preparar agentes públicos para identificar e auxiliar mulheres em situação de violência, seja física ou psicológica. A meta  é ampliar cada vez mais o número de agentes capacitados. 

É importante manter em mente os sinais que as mulheres vítimas de agressão usam para pedir socorro. Há um código nacional que é a marcação do “X” vermelho na palma da mão. Esse é o sinal para que alguém posso ligar para a polícia, sem ter que expor a vítima, que pode estar sendo ameaçada naquele momento pelo seu agressor. A ação também é voltada para as mulheres que têm dificuldade para prestar queixa de abusos, seja por vergonha ou por medo. Niterói é a primeira cidade a aderir oficialmente à Campanha do Sinal Vermelho contra a violência doméstica.  A iniciativa, em benefício das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar no Brasil, busca ampliar a rede de apoio às mulheres. Niterói foi a primeira cidade a aderir oficialmente à campanha, seguindo as diretrizes da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgãos idealizadores do projeto. 

 Como denunciar – Para denunciar casos de violência contra a mulher pode-se ligar para o 180, central que funciona 24h por dia. Também é possível realizar o registro de ocorrência online pelo site https://dedic.pcivil.rj.gov.br/ e pelo telefone 197.- Situações de emergência são atendidas pelo 190. O Centro Especializado de Atendimento à Mulher está funcionando de segunda à sexta, na Rua Cônsul Francisco Cruz, 49 – Centro, Niterói. Os números para contato são (21) 2719-3047 e celular (21) 96992-6557.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.