Grupo protesta contra aumento da taxa de coleta de lixo em São Gonçalo

Wellington Serrano –

Cerca de 200 moradores de São Gonçalo protestaram nesta terça-feira (16), em frente a prefeitura da cidade, contra os aumentos de IPTU e Coleta de Lixo. Em alguns casos, valores praticados este ano passam são três vezes maiores que os de 2017. Os manifestantes tentaram falar com o prefeito José Luís Nanci (PPS) sobre os novos valores do imposto, mas não foram atendidos.

Para evitar tumultos, a PM, a Guarda Municipal e a Secretaria de Transporte chegaram a isolar os acessos à prefeitura e interditaram uma via da Rua Doutor Feliciano Sodré o que deixou a cidade engarrafada em diversos pontos e causou reflexos ao trânsito até no Clube Tamoio, na Avenida Presidente Kennedy.

A moradora do bairro Largo da Ideia, em São Gonçalo, Nádia Maria Mello, de 53 anos, chorou ontem durante protestou contra o aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em frente à Prefeitura. A manifestação começou às 14h desta segunda-feira (15) e terminou por volta das 16h. Segundo a Polícia Militar (PM), a manifestação foi pacífica.

Segundo ela, o aumento entre 30% a 400% em três carnes que recebe foi uma verdadeira facada. “Quase morri quando vi o aumento. Só para ter uma ideia, o Iptu que está em nome do meu sogro no ano passado paguei R$ 300,10, para este ano passou para R$ 968,34. Um absurdo, por isso meus vizinhos afirmam que não vão pagar”, lamentou Nádia.

Outros moradores da cidade relataram reajustes que ultrapassam 400% no valor do tributo para 2018. De acordo com PM, por volta das 15h, havia aproximadamente 200 pessoas participando do ato.

O presidente da Cooperativa dos Metalúrgicos do Estado do Rio de Janeiro e ex-vereador, Miguel Moraes, que ajudou com a organização do protesto, disse que o objetivo é conscientizar a sociedade de que não se pode assinar esse cheque em branco para o prefeito. Segundo o ex-vereador, o IPTU da cidade passou a ser um dos mais caros do Brasil. “Pagar esse valor de IPTU e taxa de lixo significa dar para Nanci um aval de uma coisa que é ilegítima, irreal e inconstitucional. Depois que vi aqui um morador com R$ 4 mil para pagar de IPTU de uma casa, pode crer que estamos disputando com as cidades mais ricas do Brasil, como a própria capital de São Paulo”, criticou Miguel.

Em nota a Fazenda A Secretaria de Fazenda esclareceu que não houve aumento na taxa do IPTU. “O ajuste da taxa de coleta de lixo foi realizado na busca por um equilíbrio na cobrança do imposto, defasado há muitos anos, com base no princípio da capacidade contributiva. Até então, o governo municipal arrecadava anualmente, em média, R$ 18 milhões, mas gastava R$ 80 milhões”, afirmou no texto. No entendimento do governo, essa diferença (R$ 62 milhões) deveria estar sendo investida em outras áreas carentes da população, como educação, saúde, obras, entre tantas outras demandas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 − um =