Grave acidente na Ponte ‘dá nó’ no trânsito em Niterói

Um grave acidente entre um ônibus e um guincho deixou pelo menos 11 pessoas feridas na manhã desta sexta-feira (23) – por volta das 5h30 – na Ponte Rio-Niterói. Motoristas chegaram a levar cerca de duas horas para fazer a travessia da Ponte. Além disso, até 9 horas os reflexos do acidente podiam ser sentidos, na BR-101 e em diversas vias da Zona Norte e do Centro de Niterói.

Camera78-2017-1-23-8h-11m

De acordo com a Ecoponte – concessionária que administra a Ponte – a batida envolveu um guincho da empresa que estava parado em uma das pistas em serviço com sinalização de trânsito no local. O ônibus da viação Coesa, de São Gonçalo, entrou na traseira do veículo da concessionária, na altura do Vão Central. Por volta das 7 horas ( uma hora e meia depois do acidente), motoristas ainda levavam 1h50 para atravessar a via.

Foram 11 pessoas feridas, socorridas para os hospitais, Estadual Azevedo Lima e Municipal Carlos Tortelly, ambos em Niterói. Porém, além disso passageiros também foram atendimentos ainda na pista, pelos socorridas da Ecoponte.

Avenida do Contorno

A NitTrans informou que o acidente na Ponte Rio-Niterói causou reflexos em diversos pontos da cidade. Em todas as vias que dão acesso a Ponte motoristas encontravam engarrafamentos. Em ambos os sentidos da Avenida do Contorno, motoristas tiveram que ter paciências. Muitos passageiros desistiram de esperar e desembarcaram nas pistas mesmo e seguiram o caminho andando.

Quem tentou fugir da Avenida do Contorno, tentou seguir pela Rua Beijamin Constant, no Barreto, mas não encontrou um trânsito melhor. O reflexo podia ser visto, inclusive em São Gonçalo.

Na Alameda São Boaventura a lentidão chegou até a descida da Caixa D’água. Como na Contorno, passageiros desistiram de esperar e desembarcavam dos ônibus onde estavam, e tentavam tirar o atraso seguindo a pé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + nove =