Governo do Estado restringe divulgação de dados da Covid

O cidadão fluminense e os consórcios de imprensa que divulgam dados epidemiológicos da Covid-19 não conseguirão mais obter tais informações atualizadas no que se refere ao estado do Rio de Janeiro em feriados e finais de semana. Isso porque a Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ) anunciou que somente atualizará os números da pandemia em dias úteis.

Ou seja, somente de segunda a sexta-feira – e assim mesmo quando não houver feriado ou ponto facultativo – será possível ter acesso aos números de casos, óbitos, e as taxas de ocupação de ocupação de leitos. Os registros do sábado, do domingo e dos feriados entrarão nas informações públicas sempre no dia útil subsequente.

Segundo a Saúde estadual, os dados referentes à doença podem ser acessados no painel virtual mantido pelo órgão. De acordo com o consolidado da terceira semana de março, o número de internações caiu 68,33%, e os óbitos reduziram 68,23%. Nos últimos dias, de cada 100 testes realizados em unidades de saúde do estado, apenas dois davam positivos.

Em nota, a SES-RJ afirma que, além da queda sustentada dos indicadores, um estudo realizado pelo seu Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde apontou que o fluxo de dados comunicados pelos 92 municípios do estado é maior às quartas e quintas-feiras. Segundo o órgão, essa observação sobre a rotina semanal nas prefeituras reforça a decisão da equipe técnica em relação à atualização dos dados de segunda a sexta-feira, como já acontece com outras doenças.

“O maior volume de dados é inserido no sistema durante a semana e em menor proporção aos finais de semana. A mudança não vai impactar nos dados epidemiológicos do estado, uma vez que para análise dos cenários são utilizados os registros por data de ocorrência”, acrescenta a nota.

BANDEIRA VERDE

O estado do Rio segue, pela quarta semana seguida, em bandeira verde para Covid-19, o que representa risco muito baixo para a doença. O anúncio foi feito na sexta-feira (1º) pela Secretaria de Estado de Saúde e consta na 75ª edição do Mapa de Risco da Covid-19. A análise faz um comparativo entre a décima semana epidemiológica deste ano, de 6 a 12 de março, e a décima segunda semana, de 20 a 26 de março.

O mapa desta semana mostra que a região da Baía de Ilha Grande, Metropolitana I, Metropolitana II, do Norte e da Baixada Litorânea se encontram em bandeira verde. Já as regiões do Médio Paraíba, de Serrana, do Centro Sul e do Noroeste permanecem com bandeira amarela (risco baixo).

No período analisado, o número de internações caiu 85%, saindo de 53 para oito. Os óbitos reduziram 68,2%, passando de 66 para 21. Os indicadores apontam que, no período de 22 a 29 de março, a taxa de positividade para covid-19 em testes RT-PCR foi de 2%. Na quinta-feira (31), a taxa de ocupação de leitos para a doença estava em 23,9% para unidade de terapia intensiva (UTI) e 14,8% para enfermaria.

A média móvel de atendimentos em unidades de pronto atendimento (UPA) no período de 24 a 30 de março foi de 361 casos. O dado corresponde a uma queda de 7,8% nos atendimentos de síndrome gripal nos últimos 14 dias. A média de solicitações de internação no mesmo período foi de nove pedidos, o que indica uma queda de 17%. Já a média da fila de espera para internação no período de 24 a 30 de março foi de quatro pessoas, indicando uma queda de 37% nos últimos 14 dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.