Governador discute alternativas para melhorar serviços e diminuir custos na administração

O governador Wilson Witzel (PSC) participou, hoje (3), da abertura do encontro RJ Digital 4.0, que discutiu novas tecnologias de informação e comunicação para aumentar a eficiência de serviços e diminuir custos na administração estadual. Segurança cibernética e adoção de modelos governamentais já testados em outros países foram alguns dos assuntos abordados durante o evento, promovido pela Secretaria de Estado da Casa Civil e Governança.
Ele defendeu a necessidade de melhorar a capacidade operacional da máquina pública administrativa com o apoio das novas tecnologias.
“Temos a certeza de que ao final de quatro anos estaremos entregando um estado sustentável. O governo 4.0 faz parte deste grande projeto de restruturação administrativa e financeira do nosso estado. Parabéns a todos os envolvidos neste encontro”, disse Witzel.

O evento contou com a presença de 20 palestrantes, entre eles especialistas da Estônia, Finlândia, China e Estados Unidos. “Precisamos trabalhar na perspectiva da eficiência, da economicidade e de um olhar para o futuro. Este evento é marcante, porque temos vários pensadores e empreendedores que estão aplicando modelos inovadores no presente. Estamos num momento de reorganização da casa”, afirmou o secretário da Casa Civil e Governança, José Luiz Zamith.

Segundo o subsecretário de Tecnologia da Informação e Comunicação da Secretaria da Casa Civil e Governança, Clemilton Freire Silva, para promover mudanças mais profundas é preciso transformar primeiro a forma de pensar.

“O propósito do RJ Digital 4.0 é compartilhar experiências com o Governo do Estado do Rio de Janeiro para que consigamos executar um plano de modelo digital num caminho para o futuro. Esqueçamos a frase: sempre foi assim. Adotar ferramentas como inteligência artificial e blockchain, tecnologia que faz com que consigamos ter a visibilidade de todo o trâmite financeiro do Estado do Rio de Janeiro, são algumas alternativas, entre muitas outras, por exemplo”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *