Gestantes morrem mais de Covid do que o resto da população brasileira

O Observatório Obstétrico Brasileiro Covid-19 (OOBr), que analisa dados sobre a saúde de gestantes e puérperas brasileiras durante a pandemia, divulgou que a Covid-19 está matando mais este grupo do que a população em geral. O número de mortes maternas neste ano por coronavírus já ultrapassa o total de mortes deste grupo registrado em 2020.

A plataforma aponta que, nos quatro primeiros meses deste ano, 494 mortes maternas foram registradas, ultrapassando os 457 óbitos dentro deste grupo contabilizados em todo o ano de 2020. Esse aumento pode ser explicado pela expansão da variante P1 este ano no país.

“Hoje, no Brasil, temos a variante P1 na maioria dos estados. Já existem alguns estudos que mostram que ela é mais transmissível. Ou seja, se aumenta a transmissão, mais pessoas ficam doentes, sobrecarregando mais ainda o sistema de saúde que já tem uma fragilidade grande”, diz professora do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Faculdade de Medicina da USP.

A médica também expressa sua preocupação com o aumento importante da média semanal de mortes por Covid-19 em 2021, em relação ao ano passado, entre gestantes e puérperas. O acréscimo, segundo ela, é maior do que o registrado entre a população geral: “Entre as gestantes e puérperas, esse aumento é de 200%, enquanto que entre a população geral é de 90%”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.