Gasolina aumentou mais de 30% este ano

Com as frequentes altas no preço do combustível, sair de carro se tornou um verdadeiro tormento para os motoristas. No acumulado do um ano, a gasolina subiu 31,09%, e o etanol, 40,75%. Em Niterói encher o tanque com gasolina comum passou a custar R$ 120 a mais em um ano. O etanol, quase R$ 130. Os motoristas que dependem do veículo para trabalhar não sabem o que fazer já que estão pagando para trabalhar e sem retorno.

O Lucas Antunes, de 32 anos, é motorista de aplicativo há quatro anos e diz que não está sendo vantagem trabalhar com o carro. “Antes eu rodava só na parte da manhã e conseguia fazer um dinheirinho bom. Colocava combustível, pagava as contas e ainda sobrava. Agora, com essa gasolina subindo o preço sempre, eu estou pagando em média R$ 800 de cartão só para abastecer, para as contas quase não sobra”, explica.

Uma pesquisa da Agência Nacional de Petróleo (ANP) feita em agosto do ano passado mostrou que, em Niterói, o litro da gasolina comum custava R$ 4,49. Pouco mais de um ano depois, em setembro deste ano, uma nova pesquisa apontou que o preço da gasolina subiu para R$ 6,53.

Para os motoristas que gostam de andar com o tanque cheio, isso se tornou quase impossível devido ao alto custo. Um tanque de 60 litros, por exemplo, o motorista pagava em torno de R$ 270 e passou a pagar em torno de R$ 390.

E para quem está achando que a gasolina subiu muito o preço na cidade, saiba que com o etanol foi ainda pior. Na pesquisa da ANP em agosto de 2020, o álcool custava, em média, R$ 3,49 o litro. Já a pesquisa de setembro mostra um custo médio de R$ 5,583. Aqueles que quiserem encher um tanque de 60 litros, desembolsavam cerca de R$ 206 e agora precisam gastar, em média R$ 335.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + 7 =