Furto de cabos deixa moradores de São Gonçalo sem internet e telefone fixo

Moradores de Vista Alegre denunciam que estão sem internet porque criminosos estariam furtando os cabos usados na transmissão e os traficantes não deixam as empresas instalarem os novos fios, a não ser que sejam de cobre. Na Rua Itaperuna, em Marambaia, vários cabos foram cortados na semana passada. Os criminosos costumam agir durante a madrugada. Eles furtam os cabos, cortam e retiram o cobre para vender.

Imagens divulgadas pelos moradores mostram os postes como ficam após a ação dos criminosos, como no caso da Rua Cidade Lisboa e suas transversais, em Vista Alegre. Eles relatam que casos como esse estão acontecendo constantemente e que já desistiram da telefonia fixa. Mesma situação virou corriqueira em Marambaia, Santa Izabel, Monjolos e Jardim Catarina

“Outro dia pude observar da minha janela os traficantes mandando os funcionários da empresa saírem do bairro porque eles estavam instalando no lugar dos fios furtados um outro de ferro que não é tão bom para comercializar quanto os de cobre. O ano todo é a mesma coisa, um monte de fio arrebentado”, relatou o morador de Vista Alegre que tem medo de ser identificado.

Outro morador disse que precisou colocar as lâmpadas da entrada de sua casa mais no alto porque também estavam sendo roubadas. “Você não pode deixar nada que seja fácil de revender porque eles vêm e roubam”, disse.

Em Monjolos, até as grades de um refletor de uma casa foram roubadas. Procurado, o 7º BPM (São Gonçalo) disse que mantém contato todos os dias com a 74ª DP (Alcântara) para verificar as ocorrências registradas para resultar em operações, mas que não há reclamações neste sentido. O comandante Ronaldo Martins disse que sem as informações fica difícil atuar e ressaltou que o anonimato é garantido.

RETIRADA DE FIOS
Enquanto de um lado gonçalenses lutam para manter os cabos nos postes, do outro a prefeitura tenta resolver o problema de fios desordenados nas vias. Para isso convocou empresas de telecomunicações para uma reunião na última quarta-feira a fim de regularizar o cabeamento para telefones e internet nos postes elétricos da cidade. A intenção é exigir junto às empresas envolvidas a correção ou retirada dos cabos irregulares.

Além da poluição visual, os fios clandestinos podem afetar a estrutura do poste de energia, acarretando em acidentes. Entre os assuntos discutidos estavam a regularização da altura dos braços para postes de iluminação e a aplicação da Lei 772/2017, que dispõe sobre as empresas concessionárias ou permissionárias de energia elétrica, de telefonia, TV a cabo, internet e usuários de posteamento aéreo sejam obrigadas a realizar a impressão de sua logomarca, nome e CNPJ a cada cem metros dos cabos que utilizam para suas atividades no município.

As primeiras ruas contempladas serão Feliciano Sodré, Dr. Nilo Peçanha, Dr. Alredo Backer, Av. Presidente Kennedy, Av. São Miguel, Av. Dezoito do Forte, Rua Salvatori, Rua Francisco Portela, Rua Abílio José de Matos, Rua Jaime Figueiredo, Rua Comandante Ari Parreiras, Dr. Getúlio Vargas, Dr Gradim, Dr Alberto Torres, Oliveira Botelho, Cel Serrado, Dr. Porciúncula, Carlos Gianelli, Sá Carvalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *