Funcionários terceirizados do Detran paralisam devido a salários atrasados

Nesta quinta-feira (21), os funcionários terceirizados posto do Detran de Neves, em São Gonçalo, aderiram à paralisação iniciada na última terça-feira (19) em postos de Angra dos Reis, Francisco Bicalho, Ceasa, Santa Cruz (estes do Rio) e São Pedro da Aldeia. Também pararam os funcionários dos postos do Fonseca (Niterói), Itaboraí e Barra da Tijuca (Rio de Janeiro). O motivo são o atraso no pagamento de salários e benefícios, como o vale-transporte, ticket-alimentação, FGTS e férias.

Os terceirizados são responsáveis pelos serviços administrativos, vistoria, vigilância e limpeza. Segundo do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Asseio e Conservação de Niterói e Região dos Lagos (Sintacluns), Romério Duarte, os trabalhadores estão com o salário de janeiro atrasado e a empresa não está depositando o fundo de garantia.. “Hoje só se encontra 30% trabalhando. O Detran ainda não abriu nenhum canal de negociação e disse que não tem nenhuma previsão de pagamento. Se não pagar amanhã (sexta-feira), vamos decidir pela greve por tempo indeterminado”, avisou o dirigente.

Devido à paralisação, o Detran mantém suspensa a aplicação de multas administrativas, como nos casos de Transferência de Propriedade, cujo prazo-limite para a operação é de 30 dias. Procurado, o Detran informou que pagou em janeiro os serviços relativos a novembro, o que deveria ter sido honrado ainda na administração anterior. O pagamento foi feito por meio de um Termo de Ajuste de Contas (TAC), já que este expediente não deve ser repetido sistematicamente, pois este Instrumento deve ser tratado de forma excepcional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − sete =