Funcionários do Azevedo Lima contestam Secretaria de Saúde

Os funcionários terceirizados do Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca, continuam com os salários de dezembro e parte do décimo terceiro salário atrasados. Apesar do anúncio da Secretaria de Estado de Saúde (SES) de ter repassado, ontem, os valores referentes a dezembro para o Instituto Sócrates Guanaes (ISG), os trabalhadores ainda não estão com as contas no azul.

Além do salário os auxílios alimentação e passagens também estão atrasados, o que é uma prática comum que os funcionários afirmam acontecer desde 2017.

“Sempre estamos passando por isso. Os pagamentos atrasam e depois são acertados. Só que essa instabilidade deixa os funcionários muito chateados, pois não temos previsão e isso gera um desconforto. O salário de dezembro de 2019 não foi pago e somente duas parcelas, de um total de quatro, do décimo terceiro foi pago”, contou um funcionário que não quis se identificar com medo de represálias.

Técnicos de enfermagem, enfermeiros, clínica médica, técnicos administrativos, funcionários da maternidade e neonatal além de funcionários dos serviços gerais estão sem receber e sem a previsão de acertos.

A SES informou ainda que as demais obrigações, como 13º salário e vale-transporte, devem ser quitadas pela OS, que deve reservar recursos para tais fins. Já o Instituto Sócrates Guanaes (ISG), responsável pela administração da unidade da Zona Norte, foi mais uma vez questionado sobre o assunto, mas ainda não se manifestou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − dezesseis =