Frio aumenta preocupação com população de rua

Raquel Morais –

Finalmente o inverno se instalou em Niterói e a cidade está com as características da estação: chuva, frio, vento e ressaca. O cenário da estação seria lindo se não tivessem centenas de pessoas morando nas ruas. E para enfrentar a baixa temperatura, principalmente à noite, essa população vulnerável conta apenas com a caridade das pessoas. A benevolência vem através de doações de cobertores, roupas, comidas e lanches que minimizam pontualmente os problemas enfrentados por quem não tem ‘um teto’ para morar e se proteger.

Para ajudar essa população que sofre com o frio, a Arquidiocese de Niterói lançou a segunda edição da Campanha “Esquenta Niterói”, com doação de agasalhos e cobertores com pontos de coletas em Niterói, São Gonçalo e Maricá. Segundo a Mitra, a distribuição das doações acontece às sextas-feiras e são distribuídas para as pastorais e instituições caritativas (20 grupos de Pastoral de Rua, que atendem a cerca de 700 pessoas em situação de rua além de instituições). “Foram arrecadados dois mil agasalhos e quinhentos quilos de alimentos (…) e a campanha conta com o apoio de quarenta e duas instituições e empresas”, pontuou Raphael Costa, representante das Pastorais Sociais da Arquidiocese.

A niteroiense Luisa Rivera participa desde 2014 de ações solidarias para moradores de rua, como por exemplo a ONG ‘Turma da Sopa de Niterói’. “Fui motivada pelo amor ao próximo e tive uma vontade de ajudar de perto esses grupos. As primeiras vezes que fui foi muito impactante e dá uma vontade de pegar todo mundo e levar para casa. Sabemos que não conseguimos resolver o problema das pessoas mas comecei a entender que a gente faz a ajuda pontual e vale somente pelo dia que se faz. Amanhã é outro dia de ajudar e assim consequentemente”, frisou a auxiliar administrativa. Atualmente, a ONG atende uma média de 150 pessoas por dia de ação, o que totaliza 120 litros de sopa.

A Prefeitura de Niterói informou que as ações da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos de Niterói (SASDH) são diárias. Também são realizadas ações especiais, com órgãos como a Secretaria de Ordem Pública, Guarda Municipal, Conselho Tutelar, Polícia Civil e Militar, e Companhia de Limpeza de Niterói, de acordo com a demanda. As equipes realizam, em média, 500 abordagens mensais, onde buscam sensibilizar essas pessoas para irem para o Centro Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop). Em média, 230 encaminhamentos são feitos mensalmente ao local. Cerca de 70% destas não são de Niterói e aceitam voltar para suas casas em seus municípios de origem através do processo de recambiamento.

PREVISÃO DO TEMPO
O frio vai se instalar em Niterói até o final de semana e o Climatempo divulgou que o ar frio de origem polar que veio com a frente fria se espalhou sobre a Região Sudeste e vai atuar forte sobre o estado do Rio. O dia fica úmido, com predomínio de céu nublado, sem previsão de chuva mais com muito frio. No final de semana a temperatura ainda vai continuar baixa em Niterói, no sábado a mínima chega aos 16ºC com ventos de 10 km/h e, no domingo, a mínima será de 17ºC e a máxima chega aos 28ºC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *