Foi dada a largada para as festas juninas

Wellington Serrano –

A temporada de festas juninas em Niterói já está fazendo esgotarem alguns itens, como a fogueirinha decorativa de R$ 9,90 na loja do Barcas Shopping, no Centro. Entre as comidas típicas, as vendas também estão aquecidas há três semanas com a ajuda do frio. O comércio de Niterói já se prepara para a programação caipira e a expectativa dos comerciantes é que as vendas cresçam 30% comparado ao mesmo período do ano passado.

O sócio-proprietário de uma loja que vende decoração de festa junina há 10 anos, João Pedro da Silva Macedo, disse que, com duas semanas de vendas, o estoque de alguns produtos, como a fogueirinha e as bandeirinhas decorativas, já estão no fim. “Os enfeites mais bacanas acabam logo. As escolas infantis começaram a preparar as festas mais cedo”, disse Macedo. O empresário faz as encomendas com muita antecedência, em novembro do ano anterior, devido às características do produto.

Segundo a proprietária de um supermercado no Largo da Batalha, na região de Pendotiba, Ana Paula Monteiro, neste período do ano, por ser uma estação fria e por conta das festas juninas, os clientes ficam mais animados em fazer pratos típicos e, por consequência, funcionários e gerência se mobilizam para ornamentar a loja, entusiasmando ainda mais o consumidor.

“Os produtos mais vendidos nesse período são bebidas quentes, canjica branca, amendoim, doces em geral, queijos variados, grãos variados para serem feitos caldos e no setor de açougue carne de porco é o mais vendido. As expectativas são as melhores, pois nas reuniões de amigos não pode faltar caldos, petiscos e sobremesas variadas. Nossa parte será feita com ofertas para o consumidor e uma recepção calorosa, com uma loja ornamentada para aquecer as vendas”, disse.

Típicas
Nas lojas das ruas São João, São Pedro e Visconde de Uruguai, no Centro, que vendem comidas típicas, a agitação também é grande. O vendedor do Mercadão, Murilo César Tavares, disse que está confiante com o aumento das vendas de festejos juninos deste ano, já que o comércio será mais aquecido com a Copa do Mundo.

“Temos produtos que combinam com o arraiá e com a festa da torcida pelo futebol. Isso ajuda muito, porque reúne as duas paixões dos brasileiros. Já vendi bem nas últimas três semanas”, comemorou.

Murilo disse que a canjica é um produto que vende muito. “Um quilo de canjica dá para de dez a 15 pessoas”, contou. Ele calcula que, com R$ 20 a R$ 30, é possível fazer uma festa boa para 20 pessoas. Já a promotora Sueli de Farias que trabalha em um Supermercado no Centro disse que tem vendido mais canjica, pipoca e amendoim. “Neste ano, a procura logo teve início por causa da temperatura mais baixa”, disse. Ela também confirmou que as vendas estão boas há duas semanas. “Para o próximo estoque, a gente já dobrou os pedidos”, contou Farias.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Luiz Vieira, destacou que, apesar das grandes expectativas dos lojistas para o período, é necessário realizar um levantamento para verificar o desempenho das vendas.

PROGRAMAÇÃO
Abrindo o calendário de festas, o Arraiá da Aldeia Curumim, na Rua Professor Dalton Gonçalves, 436, no bairro Vila Progresso, acontecerá na próxima sexta-feira. O evento terá decoração temática, apresentação de quadrilha, brinquedos infláveis para as crianças; concurso de roupas caipiras e shows.

Outra festa junina que promete é a da Economia Local, que acontecerá no dia 10, a partir das 14h, na Praça da Árvore, no Barreto. Já no Caminho Niemeyer, no mesmo dia, a boa é conferir o Arraiá São João do Oscar, a partir das 17h. No dia 15 de junho já está confirmada a programação do Arraiá da Escola Técnica Estadual Henrique Lage, a partir das 15h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + oito =