Flu decepciona no retorno de Fred e perde para o Volta Redonda

O Fluminense não ajudou o Vasco a ter uma rodada perfeita neste domingo. Fechando a quarta rodada da Taça Rio, o Tricolor perdeu do Volta Redonda por 3 a 0, no Nilton Santos. Pedrinho e Saulo (2) marcaram para a equipe da Cidade do Aço.

Garantido nas semifinais do segundo turno do Carioca, o Flu atrapalhou os planos de classificação do Vasco. O Cruzmaltino, que venceu o Macaé na rodada e viu o Madureira tropeçar contra o Resende, secava o Voltaço. Com 9 pontos, o Tricolor segue líder do grupo B, seguido do Volta Redonda com 7. O Madureira é o terceiro com 6 e o Vasco caiu para quarto, com 5.

O Fluminense agora vai enfrentar o Macaé em Bacaxá, na quarta-feira. A partida encerra a participação dos dois clubes na fase de classifição da Taça Rio. Já o Volta Redonda, encara o Resende.

Volta Redonda marca e Egídio é expulso

Quando a bola rolou, o Fluminense encurralou o Volta Redonda, que se postou na defesa em busca dos contra-ataques. E foi numa dessas que o Voltaço conseguiu uma escapada aos cinco minutos e abriu o placar.

Wallisson partiu da sua intermediária em velocidade pelo meio e abriu para Pedrinho livre na esquerda. Ele acelerou em direção à área e arriscou de longe, de canhota. O chute foi forte mas em cima de Muriel, que foi traído pela bola molhada e aceitou: 1 a 0 Volta Redonda.

O Flu foi pra cima em busca do empate, que quase saiu aos 11. Bate rebate e Marcos Paulo, na pequena área e sem goleiro, acertou um zagueiro. No rebote, Egídio isolou.

A chuva não ajudava o Tricolor e as coisas ficaram piores aos 15. Egídio fez jogada violenta e recebeu o vermelho direto. Com um a menos, o Flu teve que se desdobrar e aos 19 chegou perto. Hudson cruzou da direita, Gilberto desviou e Evanilson tentou completar de cabeça, mas pega mal e manda pela linha de fundo.

O Volta Redonda teve chances de ampliar em outros contra-ataques. Aos 29, Marcelo recebeu na intermediária pela esquerda e mandou um balaço. Muriel tentou chegar e a bola explodiu na trave no ângulo.

Odair Hellmann tentou recompor a equipe e tirou um homem de frente, Marcos Paulo, para a entrada do lateral Ourinho. A mudança, porém, diminuiu o poder de criação do time.

O treinador do Flu fez mais duas alterações no intervalo. Entraram Caio Paulista e Fernando Pacheco, nos lugares de Fred e Yago Felipe, respectivamente. Com sangue novo, o Tricolor entrou mais ligado no jogo no segundo tempo e o Voltaço continuou fechado.

Com 15 minutos, Odair perdeu a paciência com o improdutivo Ganso e colocou Michel Araújo em campo. No minuto seguinte, o Flu quase empata. Orinho cruzou e Caio Paulista, na pequena área, cabeceou por cima do gol.

O castigo veio na sequência. Cruzamento da esquerda, a dupla de zaga do Flu falha e Saulo cabeceia para a rede e amplia.

O pouco tempo de treinamento e o campo pesado cobraram seu preço ao Fluminense. O time cansou e mesmo com as várias substituições, não conseguia acompanhar o Voltaço.

Sem poder de penetração, restava tentar os chutes de fora da área. Aos 27, Hudson acha Fernando Pacheco e o atacante manda para o gol. Douglas Borges faz boa defesa.

Aos 44, Marcelo entrou sozinho pelo lado direito do ataque e girou para Saulo. O atacante ficou cara a cara com Muriel e fechou a conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *