Flanelinhas tomam as ruas de Itaboraí

Aline Balbino

Em agosto o Ministério Público de Itaboraí proibiu a cobrança de estacionamento rotativo nas ruas da cidade, pois na época a prefeitura tinha escolhido uma empresa para gerenciar o serviço sem o devido processo licitatório. A regra era que a partir da decisão, nenhum valor fosse cobrado para estacionamento em vias da cidade. A partir da suspensão da cobrança flanelinhas invadiram as vias, principalmente no Centro, na praça em frente à Prefeitura de Itaboraí e à Câmara de Vereadores. As placas sinalizando que na área é cobrado estacionamento rotativo ainda não foram retiradas. Elas estão espalhadas por toda cidade.

“Isso deu o que falar em Itaboraí. A população não sabia que não tinham feito licitação. Um outro problema são as placas. Como elas não foram retiradas e há flanelinhas, muita gente paga, principalmente quem não mora aqui. As pessoas que não sabem da proibição acabam pagando”, disse o corretor de seguros, Henrique da Costa.

“A gente agora fica à mercê dos flanelinhas, com medo de não pagar o que eles querem e os nossos carros apareceram riscados, com alguma avaria”, relatou a professora Amélia da Costa.

A Associação dos Guardadores Autônomos de Automóveis de Itaboraí, a Prefeitura e o Ministério Público foram procurados, mas não responderam até o fechamento desta edição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *