Flanelinhas coagem frequentadores das praias da Região Oceânica

Raquel Morais –

Calor. Sol. Praia. Curtição. Muitas vezes essa ordem não funciona e o niteroiense não consegue por em prática o último termo: a curtição. O problema começa na chegada as praias da Região Oceânica, nos dias de semana, em que muitas pessoas gostam de curtir a praia por estar mais vazia do que nos finais de semana. Mas, a ação de ‘flanelinhas’ com cobranças exorbitantes para estacionamento na rua, acaba com a festa antes mesmo dela começar.

Na praia de Camboinhas os guardadores de carros cobram R$ 10 por carro, preenchem papéis como se fossem tabelas com o valor e acabam deixando em uma situação constrangedora motoristas que não querem gastar esse valor. A equipe de reportagem de A TRIBUNA flagrou, na manhã de ontem, uma discussão que acabou afastando uma frequentadora da praia.

“Eu estacionei, fechei o carro e dei dois reais para o flanelinha. Ele disse que o valor era de dez reais e eu disse que não ia pagar e ele ficou discutindo comigo. Acabou minha vontade de ir na praia, não ia conseguir relaxar na areia enquanto meu carro estivesse com esse rapaz, e eu resolvi ir embora”, comentou.

Na saída da rua principal a niteroiense encontrou um carro da Guarda Municipal, contou a história para os guardas que foram conferir o que aconteceu. A única cabine da polícia do bairro fica exatamente um quilômetro de distância do primeiro estacionamento do local. Ao longo de toda a extensão foram flagrados 12 guardadores de carros, que se jogam na frente dos motoristas oferecendo vagas.

Na praia de Piratininga o problema é o mesmo, a única cabine da polícia fica a 400 metros do primeiro estacionamento do ‘praião’ e até a ‘prainha’ foram flagrados 14 ‘flanelinhas’ oferecendo vagas, inclusive crianças. Assim como em Camboinhas o estacionamento rotativo só funciona de sexta-feira até domingo e custa R$ 5 o período de quatro horas. “Se não pagar eles marcam o carro e arranham o veículo. Quem é prejudicado é o motorista que não pode usar seu direito de estacionar gratuitamente”, comentou a promotora de vendas Michele Carvalho, 38 anos.

A Prefeitura de Niterói informou que o sistema de vagas rotativas na Praia de Camboinhas funciona às sextas, sábados e domingos. No momento, não há projeto para expansão de atuação do rotativo. A administração pública informou ainda que o combate aos flanelinhas é de competência da Polícia Militar.

Segundo o Coronel Márcio Oliveira Rocha, comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar (BPM Niterói), o ideal para combater essa prática seria através de ações integradas entre as secretarias.

“A Polícia Militar age contra o exercício irregular de profissão. Quando envolve menores há um complicador, pois eles estão sendo explorados por adultos, e é crime. Também podem estar em situação de vulnerabilidade. É importante uma ação da cunho social e conselho tutelar. Por isso friso a importância de uma ação conjunta”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 7 =