Flamengo comemora volta da torcida aos estádios

Para um time de massa como o Flamengo, este período de jogos sem torcida tem sido de grande impacto para os jogadores. Desde o início da pandemia, em março de 2020, os atletas têm que se apresentar diante de arquibancadas vazias. Mas isso está começando a mudar com a diminuição dos casos de covid-19 no continente.

O Rubro-Negro já disputou duas partidas da Libertadores com público. Mesmo com um percentual pequeno dos estádios liberado para as torcidas, isso já muda o ambiente e a percepção dos jogadores em campo.

”A gente sempre gosta de ter presença de torcedores, porque o ambiente fica diferente. A torcida (no Paraguai) estava bem perto e a gente sentia a presença deles, mas isso nos motiva também e na hora de fazer um gol é muito legal”, afirmou o uruguaio Arrascaeta.

No jogo de volta das oitavas de final da Libertadores, realizado em Brasília, o Flamengo jogou diante de 6 mil torcedores. Nesta quarta-feira (18), no jogo de volta das quartas, as autoridades do Distrito Federal liberaram uma quantidade maior de público. Assim, o estádio Mané Garrincha pode chegar a ter 18 mil pessoas.

”A gente sempre vai querer ter eles do nosso lado. Nossa torcida é gigante, então onde a gente vai jogar sempre vai ter muito torcedor, muita vibração positiva. Então tomara que nesta quarta-feira seja mais uma noite mágica”, continuou Arrascaeta.

Apesar da vitória por 4 a 1 sobre o Olimpia no jogo de ida, na semana passada, o camisa 14 acha que o Flamengo deve entrar em campo com a mesma atitude.

”Acho que a gente não tem que mudar nada. Continuar encarando cada jogo como uma final. Libertadores tem isso, não tem jogo fácil. Então a gente tem que ir pra ganhar o jogo”, concluiu o meio-campista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − 4 =