‘Fizemos uma gestão empreendedora’

Camilla Galeano e Alan Bittencourt

Axel Grael é o candidato a prefeito de Niterói da situação. Na entrevista para A TRIBUNA, ele ressaltou os avanços da atual administração e prometeu dar continuidade à gestão do prefeito Rodrigo Neves. Axel assumiu o compromisso de continuar com o programa Renda Básica até que seja criada uma vacina para a Covid-19. Entre seus projetos, está levar o Programa Niterói Presente para todas as regiões do município.

A TRIBUNA – Candidato, no período pré-eleitoral, o prefeito Rodrigo Neves falava que alguns nomes da administração estariam ‘concorrendo’ para serem indicados por ele para a candidatura de prefeito da cidade e o senhor foi o escolhido. Qual foi o motivo que levou o prefeito a escolhê-lo?

Axel Grael – A gestão teve o apoio e a participação de lideranças importantes de Niterói. Era natural que essas lideranças fossem potenciais nomes para a continuidade da gestão do Rodrigo. Houve um processo de reflexão, de definição do nome que seria escolhido. Não foi uma escolha feita apenas pelo prefeito, mas feito por esse grupo de lideranças. Fui vice-prefeito do Rodrigo, estou na construção dessa gestão desde 2012. Tive uma participação importante na estruturação das políticas públicas, captei recursos para viabilizar essas ações e coordenei boa parte dos projetos. Isso tudo me credenciou para ser o candidato a prefeito representando esse grupo.

AT – Para concorrer à Prefeitura, o senhor migrou do PV para o PDT e no período pré-eleitoral, montou uma coalizão que chegou a 15 partidos de apoio a sua candidatura. O que o levou e como conseguiu conquistar todo esse apoio?

Axel Grael – Eu me filiei ao Partido Verde na época de sua fundação até este ano, quando decidi me filiar ao PDT. O PDT é um partido em que me sinto muito à vontade e muito atendido em termos ideológicos. Participei do Governo Brizola, quando fui presidente do Instituto Estadual de Florestas. Tive a oportunidade de trabalhar com o senador Darcy Ribeiro, o que é um orgulho muito grande que eu tenho. Foi muito natural essa mudança. Ao longo desse quase oito anos de governo tivemos uma base parlamentar na Câmara composta por vários partidos, que compõem nossa aliança, com a adesão de outros partidos. Estão conosco en torno de projetos e ideias, em torno do projeto de cidade que estabelecemos para Niterói. Muito importante nesse momento em que o país vive uma divisão política. Uma forma de ajudar Niterói é criar uma grande união em torno do futuro da nossa cidade.

AT – O prefeito foi acusado pelo Ministério Público Estadual de articular repasses com empresários de ônibus para financiar sua última campanha. O senhor acha que este episódio atrapalha a sua campanha?

Axel Grael – O prefeito Rodrigo Neves sofreu uma grande violência sem sequer ter sido ouvido até hoje. Foi acusado de uma forma bastante genérica, sem qualquer comprovação. A única vez que o Rodrigo teve seu processo analisado por um colegiado do Tribunal de Justiça ele foi libertado e reintegrado à Prefeitura. O processo acabou sendo arquivado. O fato está superado.

AT – Pretende continuar, caso eleito, com os programas de auxílio criados na pandemia para ajudar a população nesse momento de crise?

Axel Grael – Diante da pandemia, o prefeito criou um Gabinete de Crise que teve como função estruturar e coordenar a retaguarda hospitalar. Fizemos um conjunto de ações sociais e de auxílio às empresas. Coube a mim estruturar o programa Renda Básica, que funcionou bem. As pessoas receberam com toda a dignidade. O prefeito prorrogou o auxílio até dezembro e eu assumi o compromisso de manter o programa até que haja a vacina para proteger a população de Niterói.

AT – O senhor disse que, pós pandemia, será preciso fazer intervenções que estimulem a economia da cidade. Que intervenções seriam essas?

Axel Grael – No mundo todo a pandemia causou graves impactos sobre a economia. Niterói teve um destaque internacional nas políticas públicas que adotou para o enfrentamento da pandemia. Aliás, Niterói foi premiada pela ONU como uma das quatro cidades da América Latina nesse combate. O diferencial foi o cuidado com as empresas. Criamos o programa Empresa Cidadã, onde a Prefeitura aportou recursos para que as empresas pudessem honrar seus compromissos. Com isso, protegemos milhares de empregos. Criamos também o Supera Mais, criando linha de crédito para as empresas, que tiveram capital de giro para superar esse momento. As empresas estão em condições muito melhores para a retomada. Para retomar a economia, temos projeto de curto e médio prazos. A curto prazo, vemos dois setores que têm condições de gerar empregos rapidamente: a construção civil e o comércio. Para a primeira, a Prefeitura é a maior contratadora de obras da cidade e é importante que a gente mantenha o ritmo de obras. Vamos reestruturar o calçamento do Centro, ajudando o comércio. Vamos flexibilizar o uso misto dos prédios do Centro. A ideia é manter uma atividade e uma presença maior dos moradores no Centro. Um outro programa que iremos desenvolver é o Novo Morar Melhor, de revitalização dos espaços públicos nas comunidades, de forma que melhore a qualidade de vida dos moradores e gere oportunidades de emprego e renda. Vamos trabalhar também nas residências, com o Arquiteto de Família, visando melhorias como uma maior ventilação, uma eficiência energética. Teremos ainda a inauguração do Mercado Municipal, que está em fase final de obras, e vai revitalizar a região. A dragagem do Porto de Niterói vai permitir a retomada da indústria naval. Temos todo um planejamento de ações para a retomada da economia.

AT – Muitas obras foram feitas, como a Transoceânica e recentemente inaugurada a “nova” Marquês do Paraná. O trânsito ainda está complicado. Quais seriam as propostas para aliviar o tráfego da cidade? É possível fazer o VLT em Niterói?

Axel Grael – É importante entender que a cidade não fica pronta nunca por mais que a gente invista. Por mais que a gente tenha feito o Túnel Charitas-Cafubá, por mais que a gente tenha feito a Transoceânica, a Marquês do Paraná. Nunca se fez tantas obras de mobilidade e infraestrutura para aliviar o trânsito como agora. Fizemos o CCO da Mobilidade, que está instalado no prédio do CISP. Com esse sistema tecnológico temos o controle de toda a sinalização semafórica da cidade. Resolvemos grandes gargalos do trânsito, como na Marquês de Paraná. Vamos continuar avançando nessas obras.

AT – Na saúde, Niterói foi, muito elogiada no combate à Covid, na forma como conduziu todos os protocolos. Esses protocolos vão continuar sendo seguidos, as medidas de prevenção permanecerão?

Axel Grael – Não voltaremos ao que éramos antes da Covid. Estamos nos encaminhando para um novo normal. Os protocolos são estabelecidos para proteger a população contra os efeitos do coronavírus. À medida que formos superando a pandemia com a chegada de uma vacina, poderemos recuar gradativamente nesses protocolos. Mas é fundamental a criação da vacina.

AT – Uma grande queixa da população é com relação a demora na marcação de exames e de consultas em algumas especialidades médicas mais complexas, principalmente os de imagem, por exemplo. Quais as suas propostas para melhorar a qualidade do atendimento na rede municipal de saúde?

Axel Grael – Foi necessário ao longo desse ano uma atenção maior ao enfrentamento da pandemia. Não era nem recomendável que você tivesse atendimento nas unidades de saúde que não fossem prioritários para a pandemia. Tínhamos que utilizar todos os meios e recursos para a pandemia. À medida que estamos reduzindo o número de atendimentos pra Covid algumas atividades estão sendo retomadas.

AT – O IPTU da cidade é alto e quando vai para a dívida ativa, o custo de juros e multas é bem alto. O que o senhor pretende fazer para aliviar o bolso do contribuinte, principalmente neste período de pandemia?

Axel Grael – Não tivemos aumento de IPTU na gestão do Rodrigo, somente correções pelos índices da economia. Inclusive houve diminuição recentemente com critérios de desconto. É o tributo que permite tenha a capacidade de investimento e consiga fazer todas as obras que todos nós queremos. Fizemos uma gestão empreendedora. Aumentamos em mais de 10 vezes os investimentos.

AT – O ISP divulgou alguns dados essa semana sobre a violência no município de Niterói. E esses dados confirmam a diminuição nas ocorrências de roubo de veículos e roubo de estabelecimentos comerciais. Isso é resultado do Niterói Presente e do monitoramento do CISP ou essa diminuição se deu porque estamos em uma pandemia e os comércios estavam fechados e muita gente não estava nas ruas?

Axel Grael – Niterói teve avanços muito importantes na área da Segurança. Sempre foi considerada pelas outras gestões como coisa do Estado. Fizemos o contrário na nossa gestão. Assumimos a liderança do processo. Fizemos inicialmente investimentos no 12º BPM, com as Companhias Destacadas do próprio batalhão. A Prefeitura reformou quase todas as delegacias, elevamos o número de guardas municipais de 300 para 700. Temos uma reserva de guardas concursados que podem ser utilizados. A legislação permite até 1.000 guardas para uma cidade com 500 mil habitantes como é Niterói. O programa Niterói Presente deu uma sensação de segurança ao cidadão. Realmente, o serviço funciona muito bem. Nosso compromisso é levar o Niterói Presente para todas as regiões. Além disso, implantamos o CISP, que possui 500 câmeras que monitoram toda a cidade. Temos também um sistema de cercamento eletrônico que pode ler placas e indicar se algum carro é roubado. Temos os melhores índices da Região Metropolitana do Rio de Janeiro

AT – O senhor chegou a dizer que uma das prioridades do seu governo é a educação. Como resolver o déficit de creches e como melhorar a qualidade do ensino básico e atingir a meta do IDEB ? Quais os seus projetos na área?

Axel Grael – Esse foi o governo que mais investiu em Educação. Foram 25 escolas entregues. Nunca se fez tantas escolas. Essas novas escolas geraram 5 mil novas vagas de matrículas. Sabemos que ainda existem em algumas áreas que são necessárias algumas vagas. Por isso, nesse sentido, o governo criou uma parceria com escolas privadas, em que a Prefeitura compra vagas para esses alunos que estão fora posso ter acesso à escola. Um dos motivos de não atingirmos a universalização foi a crise econômica, além da qualidade do ensino público, que atraiu mais alunos. O défict é muito menor desde quando assumimos.

AT – Por duas vezes no ano passado a cidade tentou licitar o serviço de aluguel de bicicletas no Rio. O senhor pretende retomar esse projeto? O que fazer para que as empresas se interessem?

Axel Grael – Sou o idealizador e fui o coordenador do projeto Niterói de Bicicleta, uma das nossas iniciativas para trazer as bicicletas compartilhadas. Fizemos todo um planejamento. Queríamos fazer diferente do Rio. Lá, o projeto privilegiou as áreas turísticas. Aqui queríamos a bicicleta como alternativa de mobilidade. Porém, com o agravamento da crise econômica, quando lançamos o edital as empresas não cotaram. Estamos fazendo um novo edital, mantendo equilíbrio maior entre lugares que mais precisam e lugarem mais rentáveis.

AT – Existe toda uma expectativa aí em torno do STF reduzir os royalties dos municípios fluminenses para reparti-los por todos os municípios. Como espera enfrentar esse problema?

Axel Grael – É uma discussão importante no país. É uma grande injustiça que se pretende fazer com os municípios que recebem os royalties. Não é uma distribuição de rendimentos, mas na verdade, um ressarcimento aos municípios que são mais impactados pelas atividades do petróleo recebem. A gente pega uma boa parte da nossa orla para atender a logística da indústria offshore. É uma oportunidade, mas é um problema também. Os municípios que têm hidrelétrica e os de mineração recebem royalties. Por que só os que recebem pela atividade de petróleo terão um critério diferente? Mas Niterói não será muito afetado, pois essa discussão é referente a contratos posteriores a 2013, e a maioria dos contratos que beneficiam Niterói é anterior a este períodos.

AT – Quais são os erros e acertos da gestão Rodrigo Neves na sua opinião?

Axel Grael – É uma gestão que chega à reta final com 85% de aprovação do morador de Niterói. É uma gestão muito bem sucedida, que avançou muito em todas as áreas da administração pública. Acumulou prêmios e reconhecimento. Avançamos em todas as áreas e em todas as regiões. É uma das cidades que mais investe per capita no país.

AT – O senhor acha que o número de secretarias é o ideal ou há demais?

Axel Grael – Reduzimos o número de secretarias. Quando assumimos a cidade tinha muito mais que o governo federal em termos de ministérios. Cortamos pela metade. A cidade avançou muito e criamos muitos serviços para atendimento à população. Em alguns segmentos a gente aumentou, fizemos concurso público. Temos uma estrutura mais adequada para as demandas da cidade do que tinha no passado.

AT – O sobrenome Grael remete ao esporte, inúmeros integrantes de sua família são mundialmente conhecidos, mas com esporte náutico, que é considerado um esporte de elite. Quais os projetos na área?

Axel Grael – Temos grandes nomes no esporte. A vela projetou nossa cidade. Mas temos nomes de destaque em outras modalidades, como a Aída (dos Santos) no atletismo, o Gérson no futebol, Armando Barcelos e a Fernanda Keller no triatlo. Na gestão do Rodrigo avançamos muito nessa agenda. Temos um projeto que teria iniciado não fosse a pandemia. É a implantação de um parque esportivo na Concha Acústica. Teremos um ginásio de padrão internacional. A cidade poderá ter equipes de vôlei, basquete e handebol disputando o circuito nacional. Vai colocar Niterói no calendário e no cenário nacional do esporte. Avançamos muito no esporte como ferramenta de inclusão social. Fizemos um complexo esportivo no Caramujo. Vários jovens tendo iniciação esportiva.

AT – Qual mensagem o senhor gostaria de passar para os eleitores?

Eu amo essa cidade. Sou daqui. Sempre quis me dedicar a construir meu sonho de cidade. Encontrei na parceria com Rodrigo Neves a oportunidade de fazer. Tenho muita tranquilidade de assumir a responsabilidade de continuar uma gestão tão bem avaliada pela população de Niterói.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − nove =