Filhotes órfãos de gambá são inseridos na natureza em São Pedro da Aldeia

Animais receberam cuidados especiais por cerca de 20 dias antes de serem soltos em área de mata nativa

Ágeis como se já estivessem habituados à vida na natureza, cinco filhotes de gambá foram encontrados em São Pedro da Aldeia. E os pequenos foram resgatados pela Guarda Ambiental Os animais, que devolveram os gambazinhos para a natureza na tarde desta segunda-feira (18).

Até que estivessem fortalecidos para serem devolvidos à natureza, os filhotes foram cuidados por uma servidora, Natália de Almeida. Interessada pelo assunto, a assessora administrativa também está cuidando voluntariamente de outros filhotes órfãos, mais jovens.

“Eu cuido porque gosto. Acredito que, por trabalharmos na Secretaria de Meio Ambiente, por mais que não seja a nossa área, precisamos ter esse amor. Pesquisei e estudei muito por nunca ter cuidado de filhotes de gambás”, afirmou.

Após receberem cuidados por cerca de 20 dias, que incluíram alimentação por meio de seringa, os filhotes já ingeriam frutas de forma independente e até escalavam as cortinas.

“Agora, com certeza, esses filhotes que soltamos serão felizes na natureza. Estão em casa”, disse Natália.

A Secretaria de Meio Ambiente ressalta que gambás não são nocivos aos seres humanos, pelo contrário. Eles possuem valor ecológico, já que ajudam a disseminar sementes, e colaboram para o controle populacional de pequenos invertebrados considerados pragas, como baratas e carrapatos. As maiores defesas desse marsupial são fingir-se de morto e exalar o tão temido cheiro desagradável.

Quem encontrar um animal silvestre ferido ou em situação de perigo deve acionar a Guarda Ambiental do município por meio do telefone 153. Animais silvestres são protegidos por Lei Federal (Lei 9.605/1998) e devem ser respeitados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 14 =