Filho de Flordelis deve ser assistido por defensor público em julgamento

Flávio dos Santos Rodrigues, filho da ex-deputada federal Flordelis dos Santos de Souza e acusado de ser o executor do pastor Anderson do Carmo, deverá ser representado por um defensor público em seu julgamento, marcado para o dia 23 de novembro. O pedido partiu do próprio acusado, que se manifestou nos autos do processo para deixar de ser representado por um advogado.

Em consulta processual referente aos personagens, Flávio e seu irmão adotivo, Lucas Cézar dos Santos de Souza, continuam aparecendo como réus. Contudo, cada um consta como sendo representado por um defensor público. O pai de Anderson, Jorge de Souza, permanece na função de assistente de acusação, representado pelo advogado Ângelo Máximo.

Cabe salientar que, no caso de Lucas, desde sua prisão, horas após o crime, em 19 de junho, ele vem sendo representado pela Defensoria. O processo foi desmembrado para que os dois, primeiros presos pelo crime, fossem a julgamento. Na outra ação, Flordelis e outros réus ainda aguardam marcação de data para o júri popular. A ex-parlamentar ainda recorre da sentença que a levou a julgamento.

Ao longo da última semana, a juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, titular da 3ª Vara Criminal de Niterói, intimou testemunhas para que compareçam ao Tribunal do Júri, no próximo dia 23. A audiência está marcada para iniciar às 13h. Lucas foi capturado em 19 de agosto de 2019, em cumprimento a mandado de busca e apreensão por envolvimento com o tráfico, quando era menor; enquanto Flávio foi preso no dia 20, durante o enterro de Anderson, em cumprimento de mandado de prisão por violência doméstica. Nos dias seguintes, foram descobertos fatos que os ligavam ao homicídio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − quatro =