Fiéis celebram dia de Nossa Senhora da Conceição

Pedro Conforte
Raquel Morais

A Igreja Nossa Senhora da Conceição, em Niterói, ficou pequena para tantos fiéis que estiveram na paróquia, ontem, data que é comemorada o dia da santa. Logo cedo, às 6 horas, centenas de pessoas já subiam as escada da igreja para acompanhar a alvorada e queima de fogos. Em seguida começaram as missas, que seguiram até às 18 horas.

A primeira celebração foi feita por Monsenhor Elídio Robaina. Em seguida foi a vez do arcebispo metropolitano de Niterói, Dom José Francisco Rezende Dias. Cerca de 300 pessoas se apertavam dentro da igreja para escutar as palavras do arcebispo.

“Todo o ano eu venho logo cedo, nas primeiras horas para dar tempo de ainda ir trabalhar. Sou devoto e não perco por nada o dia de Nossa Senhora da Conceição. Venho, assisto a missa e acendo uma vela, é uma tradição de quase 15 anos”, contou Amanda de Oliveira, de 54 anos.
Além da igreja no Centro de Niterói, na Ilha da Conceição a Paróquia Nossa Senhora da Conceição também atraiu centenas de fiéis. Foram três missas celebradas, mas até domingo – no entorno da paróquia – há festejos e celebrações.

 

PROCISSÃO
A procissão em homenagem a Nossa Senhora da Conceição arrastou centenas de pessoas nas ruas do Centro. Emoção, muita música, agradecimentos, lágrimas e muitos pedidos marcaram a passagem do andor enfeitado para a imagem da mãe de Jesus.

Nossa Senhora da Conceição

Após a missa das 18h os fiéis desceram as escadarias da igreja do Centro de Niterói e seguiram em caminhada, ao som da banda Vida Nova, pela Rua Visconde de Sepetiba, seguindo por toda a Avenida Ernani do Amaral Peixoto e retornando à igreja pela própria Rua da Conceição. A vendedora Suzane Santos, 27 anos, participou de todo o ritual com sua filha, Raphaela de 6 anos, e duas sobrinhas, Clara e Juliana, ambas com 7 anos. “Sou devota de Nossa Senhora da Conceição desde criança e venho acompanhar missa e procissão há anos. Por isso ensino o valor da fé para minha filha e só temos que agradecer todas as bençãos de cada dia”, resumiu.

Ao longo do trajeto o cortejo foi recheado de queima de fogos e agentes da Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans) e da polícia militar auxiliaram no trânsito da região, que ficou conturbado por conta do fechamento de uma das principais vias da cidade, a Avenida Ernani do Amaral Peixoto. A procissão acabou por volta das 21h, quando o trânsito foi liberado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × dois =