Fetranspor e concessionárias irão cortar Bilhete Único

Wellington Serrano

Por causa de dívidas do Governo do Estado que ultrapassam R$ 10 milhões e depois de sucessivas postergações no pagamento integral dos repasses dos subsídios, as concessionárias de transporte público – Fetranspor, CCR Barcas, Metrô Rio e SuperVia – informam que, a partir da zero hora de segunda-feira, os usuários beneficiados pelo Bilhete Único Intermunicipal (BU) não terão mais acesso ao desconto tarifário ao embarcarem em barcas, metrô, ônibus, trens e vans legalizadas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Segundo nota da Fetranspor, a suspensão está prevista na Lei estadual nº 5.628/2009, cujo artigo 21 determina que, na hipótese de o Estado não depositar o valor do subsídio, ficam os concessionários e permissionários do serviço desobrigados a efetuar a tarifa integrada para os passageiros que utilizam o Bilhete Único.

A Fetranspor destaca que as empresas de transporte atenderam a todas as solicitações do Governo do Estado para a extensão dos prazos de validade do benefício aos usuários, no aguardo de uma solução, o que acabou não ocorrendo. Sem o repasse regular dos subsídios, torna-se inviável a manutenção do BU.

“É importante lembrar que todos os cartões de transporte continuarão a ser aceitos normalmente, mas sem os descontos previstos na regra tarifária do BUI. Tão logo o repasse do subsídio seja normalizado pelo Governo do Estado, os valores da integração serão retomados”, disse através de nota.

Segundo a Secretaria de Estado de Transportes, desde 2010, quando o programa Bilhete Único Intermunicipal (BUI) foi criado, o Governo do Estado honrou diariamente o seu compromisso com o sistema de transporte, no que se refere ao repasse do subsídio. “Todos os pagamentos foram realizados no dia seguinte à utilização pelos usuários, sem qualquer atraso desde então”, afirma.

A Setrans disse que o agravamento da crise financeira e aos permanentes arrestos às contas do Estado impossibilitou o Governo de fazer o repasse aos modais e confirma a suspensão do benefício. “Diante desta situação, os operadores de transportes anunciaram, de forma unilateral, que vão suspender o desconto do BU. O Governo do Estado reitera que está tomando as medidas cabíveis para restabelecer o benefício à população”, informa o órgão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − catorze =