Festival de Rock, Reggae e Rap no Teatro Popular

A primeira edição do “Festival 3R – Rock, Reggae & Rap” reunirá quatro grandes nomes destes ritmos no palco do Teatro Popular de Niterói, no próximo dia 9 a partir das 14h. As bandas O Rappa, Onze: 20, Rael, Filipe Ret e Oriente encabeçam o evento que terá mais de oito horas de música, sem intervalos, e espera um público de 12 mil pessoas. O festival contará ainda com DJ Nelsinho comandando as picapes nos intervalos dos shows.

De volta à Niterói, O Rappa apresenta no festival o show da turnê “O Rappa no Brennand”. O CD e DVD “O Rappa – Acústico Oficina Francisco Brennand” foram gravados numa lindíssima galeria de arte a céu aberto, que, de forma inédita, recebeu um show deste porte. E no primeiro eletroacústico do grupo, o repertório contou com 17 músicas, incluindo quatro inéditas e clássicos dos álbuns “Nunca Tem Fim” e “Sete Vezes”, sem deixar de fora os principais hits da carreira do grupo. Nestes CD e DVD, a banda utilizou instrumentos diferentes nos arranjos, como uma guitarra de 12 cordas, clavinete, piano elétrico, escaleta e os steel drums (tambores de aço), muito usados na música caribenha. “Uma coisa mais crua, mas sem perder a identidade do nosso som”, afirmou o guitarrista Xandão. E desde que começou a nova turnê, a banda vem investindo no formato do DVD, mas sem perder sua pegada de rock. “É um acústico diferente, pra cima”, comentou Falcão, vocalista d’O Rappa. Sucessos como “Pescador de Ilusões”, “O Rodo” e “Anjos” estão garantidos no repertório.

Formada por Vitin (vocal), Chris Baumgratz (guitarra), Fabio Barroso (guitarra), Marlos (baixo), Fábio Mendes (bateria) e Athos (tecladista), a banda Onze:20 sobe ao palco apresentando as canções que conquistaram o público nestes mais de 10 anos de carreira. Donos de um estilo que denominaram de “Roots Rock Reggae”, os meninos apresentam ainda as novidades do EP “Tudo Nosso”, lançado em 2016 nas plataformas digitais. No repertório estão hits como “Meu Lugar”, “Te Roubar Pra Mim” e “Sei Que É Você”.

Rael é um dos nomes mais importantes do hip-hop brasileiro. MC, cantor e compositor, ele tempera seu rap com reggae, samba, rock, MPB e pop. Fã de Djavan, joga em todas: sabe cantar e rimar; toca violão e piano; fala de problemas sociais e de amor em seus versos. O cantor apresentará o show da sua nova turnê “Coisas do Meu Imaginário”, que será lançada em março em são Paulo. A turnê leva o nome do seu quarto álbum, lançado no final de 2016, e cujo o single “Rouxinol” possui mais de 1 milhão de visualizações no Youtube.

Outro grande representante do hip hop nacional, Filipe Ret é destaque no rap carioca e sucesso nas redes sociais. O músico se apresentará com hits como “Neurótico de Guerra”, cujo clipe tem mais de 31 milhões de visualizações no YouTube, e “Invicto”, de seu mais recente disco, REVEL, lançado ano passado. A carreira de Ret começou em 2002, aos 17 anos, na Batalha do Real, na Lapa/RJ. Em 2008, ele gravou, no quarto do beatmaker MãoLee, diretor musical de seu show, quatro faixas que foram disponibilizadas no MySpace. Foi o suficiente para ser chamado para uma apresentação com cachê de R$600, cem a mais do que recebia no escritório em que trabalhava. A grande virada na carreira de Ret se deu em 2012, quando o rapper lançou o seu primeiro disco, VIVAZ. Sem medo de flertar com o mundo pop, Filipe Ret já se apresentou ao lado de Anitta e fez um dueto com Ludmilla.

Quatro amigos cariocas deram início ao grupo Oriente em 2009, mas lançaram o primeiro trabalho de estúdio apenas em 2011. O álbum gerou uma grande repercussão na internet, principalmente com o hit “O Vagabundo e a Dama”, que alcançou mais de 54 milhões de visualizações no Youtube. O Oriente é formado pelos MC’s Chino, Nissin, Bruno Silva e Geninho Beatbox. No repertório, além do sucesso acima, estarão presentes também os hits “Linda, Louca e Mimada”, “Vida Longa, Mundo Pequeno” e “Vagabundo é Foda”, que ganhou clipe lançado recentemente. O vídeo, rodado em Los Angeles, conta com a participação do rapper americano Self Provoked e de Pedro Qualy (Haikaiss).

Os ingressos custam R$ 50 (entrada) e R$ 25 (meia-entrada); R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia-entrada) na área premium (bares e banheiros exclusivos. Acesso à frente do palco); R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia entrada) na área master (entrada, bares e banheiros exclusivos. Área coberta com lounge.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 5 =