Festa e orações para Nossa Senhora da Conceição

Raquel Morais –

Nesta sexta-feira (08) é celebrado o dia de Nossa Senhora da Conceição e a tradicional festa na igreja dedicada a santa em Niterói, na Rua da Conceição, no Centro, começou já na quinta (07). Nesta sexta, sete missas vão ser celebradas na igreja conhecida pela sua escadaria. À noite, a tradicional procissão luminosa, após a missa das 18h, vai encerrar os festejos da Imaculada Conceição de Maria.

Segundo informações da paróquia, para comemorar os 346 anos da igreja, os artigos religiosos escolhidos para a venda ganharam versões exclusivas. A festa hoje começa cedo, às 6 horas, com alvorada e queima de fogos, seguida de missa, às 7h, celebrada por monsenhor Elídio Robaina. Às 8h a missa será celebrada pelo padre José Marcelo Gomes. Já o Arcebispo Metropolitano de Niterói, Dom José Francisco Rezende Dias, irá celebrar a missa das 10h.

“Vou na primeira missa do dia, acordar com a benção de Nossa Senhora da Conceição em minha vida. É um dia muito especial para os católicos e só tenho motivos para agradecer”, comentou a aposentada Maria Aparecida dos Santos, de 64 anos.

Na hora do almoço também haverá missa, às 12h30min, ministrada por padre João Claudio do Nascimento. E à tarde, às 14h, às 16h30min e às 18h, pelos padres Douglas Alves Fontes, Wallace Dahan dos Santos e Frei José Goretti Pio, com benção das velas. Após a última celebração, a procissão de velas vai percorrer as ruas do Centro de Niterói. A Igreja Nossa Senhora da Conceição de Niterói fica na Rua da Conceição, 216, no Centro.

A SANTA
O dogma da Imaculada Conceição de Maria é um dos mais queridos ao coração do povo cristão. A convicção da pureza completa da Mãe de Deus, Maria, ou seja, esse dogma foi definido em 1854, pelo Papa Pio IX, através da bula Ineffabilis Deus, mas antes disso a devoção popular à Imaculada Conceição de Maria já era extensa. A festa já existia no Oriente e na Itália meridional, então dominada pelos bizantinos, desde o século VII. A festa não existia, oficialmente, no calendário da Igreja. Os estudos e discussões teológicas avançaram através dos tempos, sem um consenso positivo.

Quem resolveu a questão foi um frade franciscano escocês, grande doutor em teologia, chamado Bem-Aventurado João Duns Scoto, que morreu em 1308. Na linha de pensamento de São Francisco de Assis, ele defendeu a Conceição Imaculada de Maria como início do projeto central de Deus: o nascimento do seu Filho feito homem para a redenção da humanidade. Transcorrido mais um longo tempo, a festa acabou sendo incluída no calendário romano, em 1476. Em 1570, foi confirmada e formalizada pelo papa Pio V, na publicação do novo ofício, e, finalmente, no século XVIII, o Papa Clemente XI tornou-a obrigatória para toda a cristandade.

A IGREJA
Ícone histórico e religioso da cidade de Niterói, a Igreja Nossa Senhora da Conceição de Niterói começou a ser construída em 1663, pelo devoto Affonso Corrêa de Pina, com esmolas da população, num sítio oferecido pelos herdeiros de Martim Afonso de Souza, o Arariboia. Em 17 de agosto de 1671, na pequena ermida de São Domingos foi lavrada a escritura da igreja de Nossa Senhora da Conceição de Niterói. A partir desta data, formou-se a Irmandade de Nossa Senhora da Conceição, que administra o seu patrimônio até os dias de hoje. Em 1770, a pequena ermida foi derrubada e construída uma nova igreja. Em 1850, por provisão do Bispo do Rio de Janeiro D. Manoel do Monte Rodrigues de Araújo (Conde de Irajá), a Irmandade foi elevada com o título de Confraria de Nossa Senhora da Conceição da Imperial Cidade de Nictheroy, com direito a uso de hábito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 2 =