Festa de Santo Antônio terá celebração diferente em Niterói e São Gonçalo

O Dia de Santo Antônio está chegando, comemorado no dia 13 (domingo), e a Paróquia Porciúncula de Sant’Ana, em Icaraí, teve que mudar a celebração em homenagem ao santo casamenteiro. Nesse ano a tradicional festa com barracas com comidas típicas, na Rua Miguel Couto ao lado da igreja, não vai acontecer. Mas nem por isso os fiéis vão deixar de comemorar o dia do santo. O tradicional pão de Santo Antônio, bolo com medalhas da sorte e o angú a baiana não farão parte das celebrações, mas para incrementar o dia de festa no domingo terá uma carreata com a imagem do santo que vai percorrer as ruas do entorno da igreja, após a missa das 11h.

Os festejos de Santo Antônio sempre movimentaram a região da Porciúncula e a Rua Miguel Couto ficava fechada por alguns dias para os festejos. Em 2019 mais de 100 mil fiéis passaram pelo local para tentar a sorte com a fatia de bolo ‘premiada’. Foram doados 50 mil pães e mais de 100 medalhas foram colocadas dentro do recheio dos bolos.

A assessora legislativa Madelon Cony, 46 anos é devota de Santo Antônio e conseguiu o tão sonhado casamento há 29 anos após pedir no altar um rapaz legal ‘para a sua vida’. “Eu namorei um menino muito problemático e na época eu peguei o pãozinho abençoado e pedi no altar um namorado que fosse legal comigo. Eu tinha 17 anos. E na festa junina, dias depois, eu vi meu marido pela primeira vez e ele me chamou atenção de uma forma esquisita. E meses depois, no dia 7 de novembro, eu sai com uma amiga que levou o amigo dela. Era o rapaz da festa que eu vi. Ele me tascou um beijão e desde esse primeiro dia estamos juntos”, lembrou com alegria a esposa do David Tosta, de 51 anos.

O advogado Rafael de Carvalho, 39 anos, sempre pegou o pão de Santo Antônio e guarda dentro do pote de arroz para dar sorte. Esse ano ela vai fazer uma oração em casa e colocar o pão dentro do arroz. “Na minha família existe há muito tempo a devoção, desde minha bisavó que rezava para as pessoas com a imagem de Santo Antônio. O que importa é nossa fé, perto ou longe da igreja. Eu vou depositar toda a minha fé na minha oração e vou comer um pedacinho do pão e guardar o restante no arroz. A minha tradição não vai acabar e minha devoção não é pelo casamento não”, brincou o morador de Icaraí.

O frei Salésio Hillesheim reforça que o exemplo de São Antônio deve guiar o período difícil que a sociedade enfrenta.

“É a festa da integração e do cuidado pelos serviços que prestamos como comunidade paroquial. Daí que ela é também um convite a fazermos uma caminhada espiritual, de desapego, de partilha, de inserção, de ajuda, de participação e comunhão. Deverá ser assim, especialmente neste ano, quando nossas manifestações e atividades externas ainda não podem acontecer. Continuam os serviços, continuam as possibilidades de vivermos a festa como gesto de generosidade e de amor pelos nossos irmãos e irmãs. Foi assim que Santo Antônio viveu. É assim que viveremos, também nós. Participemos da trezena, da novena, da carreata e das celebrações do dia 13, senão presencialmente, ao menos, virtualmente. Vamos em frente, cheios de alegrias e esperanças. Paz e bem!”

A Arquidiocese de Niterói informou que, neste ano, a trezena de Santo Antônio,já começou e segue até o dia 12 de junho com o tema: “Santo Antônio, como sonhar uma humanidade diferente?”. Os fiéis poderão acompanhar as celebrações diariamente, pelas redes sociais da Porciúncula, que serão transmitidas às 18h, de segunda a sexta, e domingo. No sábado às 16h. (Facebook.com/porciunculadesantana ou Youtube/porciunculaniteroitv). A Novena Virtual de Santo Antônio também já está acontecendo até dia 12 e a cada dia será abordado um milagre do santo casamenteiro para reflexão. A novena será transmitida às 9h também pelas redes sociais.

A Paróquia Porciúncula de Sant’ana fica na Av. Roberto Silveira, 265 em Icaraí. Mais informações pelo telefone: (21) 3620-2267.

SÃO GONÇALO – Na Paróquia de Santo Antônio da Covanca, em São Gonçalo, não haverá marcação de presença para as missas que serão celebradas às 7h, 9h, 15h e 18h no próprio domingo. Antes de cada celebração será distribuída 150 pulseiras para a permissão da entrada na paróquia para a missa. A paróquia fica na Rua Marechal Floriano Peixoto, 2.149, na Covanca. Mais informações pelo telefone (21) 2628-3125.

DE SANTO ANTÔNIO

De acordo com a Arquidiocese de Niterói no dia 13 junho, é celebrado o dia de Santo Antônio de Pádua, um dos santos mais populares, venerado não somente em Pádua, onde foi construída uma basílica que acolhe os restos mortais dele, mas no mundo inteiro. São estimadas pelos fiéis as imagens e estátuas que o representam com o lírio, símbolo da sua pureza e o Menino Jesus nos braços, que lembram uma aparição milagrosa mencionada por algumas fontes literárias. Santo Antônio Nasceu em Lisboa, em uma família nobre, por volta de 1195, e foi batizado com o nome de Fernando. Começou a fazer parte dos cônegos que seguiam a regra monástica de Santo Agostinho, primeiramente no mosteiro de São Vicente, em Lisboa, e depois no da Santa Cruz, em Coimbra, renomado centro cultural de Portugal. Dedicou-se com interesse e solicitude ao estudo da Bíblia e dos Padres da Igreja, adquirindo aquela ciência teológica que o fez frutificar nas atividades de ensino e na pregação. Nomeado como superior provincial dos Frades Menores da Itália Setentrional, Antônio continuou com o ministério da pregação, alternando-o com as tarefas de governo. Concluído o mandato de provincial, retirou-se para perto de Pádua, local em que já havia estado outras vezes. Depois de apenas um ano, morreu nas portas da cidade, no dia 13 de junho de 1231. Pádua, que o havia acolhido com afeto e veneração em vida, prestou-lhe sempre honra e devoção.

Raquel Morais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 11 =