Fernando Miguel volta aos treinos no Vasco

O técnico do Vasco, Vanderlei Luxemburgo, recebeu uma boa notícia na manhã de ontem quando o elenco se reapresentou depois da vitória de 2 a 1 sobre o Fluminense. O goleiro Fernando Miguel participou normalmente das atividades e praticamente confirmou presença no embate do próximo sábado, às 17h (horário de Brasília), contra o Palmeiras no Estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fernando Miguel foi desfalque no clássico contra o Fluminense e de última hora por causa de uma forte virose. O jogador apresentou quadro de febre alta e garganta inflamada na manhã da partida, sendo afastado pelo departamento médico. No domingo e na segunda-feira não conseguiu participar de atividades e existia um temor de que ele ficasse debilitado e sem condições de trabalhar ao longo da semana, o que não se confirmou.
Com a volta de Fernando Miguel, Sidão, que teve atuação segura no clássico, retorna à condição de reserva. Além da volta de Fernando Miguel, o Vasco poderá contar com o retorno do atacante Sidão. o jogador cumpriu suspensão diante do Fluminense por conta de acúmulo de cartões amarelos e fica à disposição da comissão técnica.

Despejo de CT

A Fox Sports divulgou ontem que, com uma dívida de R$ 660 mil, o Vasco corre risco de ser despejado do CT do Almirante. O proprietário do local Evandro Ferreira alega que o valor é referente a três aluguéis vencidos, além de multas e correções de atrasos anteriores.
Inicialmente, o acordo entre as partes previa a necessidade do clube se retirar do local em caso de atraso de dos meses.
Evandro diz ter procurado o presidente Alexandre Campello para tratar pessoalmente dos atrasos, mas, por não obter sucesso, decidiu levar o caso à Justiça. Assim sendo, o Vasco recebeu uma notificação na última quinta-feira, exigindo o pagamento das dívidas com um prazo de 15 dias.
O canal de TV ainda informou que o Vasco chegou a efetuar um pagamento com a quantia de R$ 213 mil, o que não evita que o clube seja despejado do local se não pagar os R$ 450 mil restantes nos próximos 10 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *