Feriadão derruba vendas do comércio pela metade em Niterói

O feriadão de Independência intensificou problemas que são corriqueiros desde o início da pandemia da Covid-19. Comerciantes do Centro de Niterói, coração econômico da cidade, lamentam a queda considerável nas vendas, se comparado a dias úteis.

De acordo com levantamento feito pela reportagem de A TRIBUNA, proprietários de lojas esperam redução pela metade do movimento, durante o período do feriadão. É o que relata José Rocha, gerente da loja Baby Boom, localizada na Rua São Pedro.

Comerciantes acreditam que redução nas vendas será de 50%

“Devido à pandemia, desemprego, falta de renda do pessoal, impactou muito no comércio, independente de ser feriado ou não. O comércio vem se arrastando há um bom tempo. Aí vem um feriado desse e piora ainda mais. Mas temos que vir, independente do que nós vamos vender, porque temos que pagar nossas contas”, lamentou.

O comerciante lembra que o prejuízo só não foi maior graças aos auxílios disponibilizados pelo governo. Embora a pandemia e o feriado estejam impactando negativamente em sua atividade, José lembra que as dificuldades financeiras iniciaram antes da chegada do coronavírus. Ele ainda lembra que a situação do Sete de Setembro deste ano só não é pior porque, nesta segunda-feira (6), houve expediente bancário.

Comércio ambulante sofre com a falta de movimento

“Eu sou proprietário, devido ao auxílio do Pronamp, do Governo Federal, consegui manter as contas em dia. Só que agora as parcelas estão caindo, aí estou no limite. Não tenho nada atrasado mas estou no limite. Com a pandemia, a venda caiu uns 30%, mas já vinha caindo consideravelmente por conta da recessão. No feriado cálculo queda de uns 50%. Só não está pior porque a rede bancária está funcionando”, completou José.

Fotos: Vítor D’avila

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − oito =