Fazenda Colubandê não terá tradicional iluminação natalina

Raquel Morais

Um dos símbolos de São Gonçalo continua abandonado e com a mudança de gestão no município as próximas ações para a tão conhecida Fazenda Colubandê continuam uma incógnita. O que se sabe por enquanto é que nem a tão esperada iluminação para o Natal será feita devido a queda na arrecadação da Prefeitura de São Gonçalo. A administração municipal informa que continua buscando parceiros que queiram investir no ‘programa luzes’.

Mansuária de Araújo é uma das ativistas que defendem as melhorias e restaurações da fazenda e lamentou o descaso do poder público após a municipalização do local. “Todo fim de ano eles davam um jeito de fazer a iluminação. No ano passado foi muito em cima da hora e até fizemos uma manifestação para contestar isso. Pelo menos uma vez por ano a fazenda era lembrada através das luzes e esse ano vai ficar mais abandonada ainda”, comentou uma das organizadoras do grupo ‘Em Defesa da Fazenda Colubandê’.

O abandono do espaço também é outra questão ressaltada por quem passa diariamente no local. Mato alto, parede descascando, lixo espalhado e principalmente a falta de segurança no local são as principais reclamações registradas pela reportagem de A TRIBUNA. Também foram flagradas pessoas dentro do espaço, que deveria ser resguardado pela segurança municipal. “Pessoas entram na fazenda para usar drogas ou fazer bagunça. O local está sendo destruído todos os dias. Uma pena”, apontou uma moradora da localidade que preferiu não se identificar.

A Prefeitura de São Gonçalo informou que uma equipe de professores e estudantes de engenharia está elaborando um projeto para que a Fazenda seja restaurada. Desde que assumiu o local, a Prefeitura garante que faz a limpeza de toda a área. A nota ainda reforça que a princípio, funcionaria no local, a Guarda Municipal e as secretárias de Cultura e a de Esportes e Lazer. Sobre a segurança a administração municipal reforçou que o local está incluído na ronda da Guarda Municipal e a Polícia Militar também patrulha o local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *