‘Faraó dos Bitcoins’ vira réu por homicídio

A denúncia do Ministério Público contra Glaidson Acácio dos Santos, conhecido como Faraó dos Bitcoins, foi aceita pela Justiça e ele se tornou réu por homicídio acusado pela morte do também investidor no mercado de criptoativos Wesley Pessano. O fato ocorreu em julho de 2021, em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos.

De acordo com a 2ª Vara Criminal da Comarca de São Pedro da Aldeia, Glaidson mandava matar seus ‘adversários’ do mercado de criptomoedas. E ele teria ficado incomodado por Pessano estar crescendo neste nicho.

Segundos mensagens de texto obtidas pela Justiça, Glaidson ordenava que Daniel Aleixo Guimarães, o Dani Boy, realizasse os homicídios, tentativas e ameaças aos seus concorrentes no mercado.

Ele também é réu pela tentativa de homicídio contra Nilson Alves da Silva, o Nilsinho, que sobreviveu ao episódio. O caso aconteceu no dia 20 de março de 2021, em Cabo Frio.

No último final de semana, no sábado (18), Daniel Guimarães e Felipe José Guimarães foram presos durante a Operação Sarcófago como suspeitos de homicídios ordenados pelo ‘Faraó das Bitcoins’.

O Faraó está preso desde agosto acusado de comandar um esquema ilegal de investimento em ativos de criptomoedas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.