‘Faraó dos bitcoins’ é transferido para presídio de segurança máxima

Na cela onde está preso Glaidson Acácio dos Santos, o ‘Faraó dos bitcoins’ foram encontrados quatro celulares e peças de carne ‘in natura’. Os objetos e o alimento foram encontrados após uma vistoria feita na Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo de Gericinó, pela Corregedoria da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

A vistoria foi iniciada após chegarem informações peço Disque-Denúncia (21 2253-1177) de que Glaidson e Tunay Pereira Lima, outro preso detido pela Operação Kryptos da Polícia Federal (PF), em 25 de agosto, estariam usando os celulares dentro da cadeia.

Agora os dois serão transferidos para a penitenciária de segurança máxima Laércio da Costa Pellegrino (Bangu 1) até que sejam concluídas as apurações da Corregedoria.

O secretário de Administração Penitenciária, Fernando Veloso, determinou que o diretor, o subdiretor e o chefe da segurança sejam exonerados. O material apreendido foi levado para 34ª DP (Bangu).

A Corregedoria da Seap está ouvindo policiais penais da Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, além da direção. Existem informações de que cada aparelho estaria sendo oferecido por R$ 50 mil ao ex-garçom, para que ele continuasse tocando os negócios de dentro da cadeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =