Família Bolsonaro nega aliança com Delaroli

Anderson Carvalho –

Agora é oficial. O PR (Partido da República) lançou no último sábado o deputado federal Marcelo Delaroli, de Maricá, como pré-candidato ao Governo do Estado. Com apoio de lideranças da legenda. Ele busca fechar aliança com o PSL (Partido Social Liberal) do deputado federal Jair Bolsonaro, pré-candidato à Presidência. Mas, o diretório fluminense desta legenda não confirma apoio. O lançamento da pré-candidatura foi na sede do PR, no Rio.

Dentista e policial militar, Delaroli tem 37 anos e está no primeiro mandato, iniciado no ano passado. Apresentou projetos de lei e requerimentos dos profissionais da segurança pública.

“Marcelo Delaroli é um candidato jovem, trabalhador, que vem fazendo um mandato espetacular. O PR tem tempo de TV, estrutura e um candidato forte com chance de chegar no segundo turno e vencer”, destacou o presidente do diretório estadual, deputado federal Altineu Côrtes.

Em seu discurso, Delaroli afirmou que vem estudando para aprofundar cada vez mais seus conhecimentos em segurança pública e na máquina administrativa.

“Estamos trabalhando muito para acabar com essa hegemonia de décadas que quebrou o nosso Estado com escândalos de corrupção. Nós vamos recuperar economicamente o Estado, resgatar a moral e o direito de ir e vir das pessoas”, discursou o republicano.

O desafio agora é montar uma coligação em torno de Delaroli. Segundo Côrtes, o PR conversa com vários partidos, entre eles, o PSL Nacional.

“A aliança com o PSL está praticamente fechada a nível federal, faltando pequenos detalhes nos estados. Delaroli tem ligação muito forte com o grupo de deputados que dá sustentação à candidatura do Bolsonaro”, afirmou o dirigente.

“O Jair Bolsonaro é o único que a nível nacional, e com a nossa aliança aqui no Rio, pode quebrar com esse jeito mesquinho e errado de fazer política”, disse Delaroli.

Porém, o PSL estadual divulgou nota negando apoio e autorização dos Bolsonaros para que o pré-candidato do PR possa usar o sobrenome da família nas urnas. A nota é assinada pelo seu presidente, o deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho de Jair.

“O diretório estadual do Partido Social Liberal (…) torna público que, neste momento, o partido se mantém neutro acerca do apoio a qualquer candidatura ao Governo do Estado, definição que somente ocorrerá por ocasião da sua convenção, prevista para o final de julho. Sobre notícia (…) de que Jair Bolsonaro (…) teria autorizado o uso do sobrenome “Bolsonaro”, (…) informa que a mesma não procede”, diz um trecho do texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *