Falta de pavimentação castiga ruas da Trindade

Raquel Morais

“Eu não aguento mais a situação da Trindade”. “Fomos esquecidos em São Gonçalo”. “Ninguém ajuda nosso bairro”. Essas são frases ditas por moradores do bairro como quem vive nas ruas Uberlândia, Cabo Frio, Cuiabá, Macaé e a antiga Avenida São Paulo, que hoje é a AvenidaHumberto Soeiro de Carvalho. O maior problema do bairro é a falta de pavimentação e os enormes buracos, que atrapalham os motoristas de carros e de ônibus.

Os ônibus estão com dificuldade de passar nessas ruas pois em alguns trechos não é possível desviar dos buracos.

“As vezes o ônibus está lotado e a gente tem que se segurar muito para não cair. O ônibus chega a tombar dependendo da profundidade dos buracos. É muito triste isso pois a gente se sente esquecido. Uma obra eterna no bairro também não é finalizada e não sabemos de quem é a responsabilidade”, frisou uma moradora que não quis se identificar.

O aposentado Luís Freire, 57 anos, disse que na verdade esse abandono do poder público é de anos.

“Nunca tivemos em um momento de plenitude na Trindade. Os buracos são enormes. Os ônibus têm dificuldade de passar e chegam a ficar muito soltos. Ninguém procura a gente e me questiono o porque pagamos impostos? Quando chove a situação é ainda pior e a cada dia o buraco aumenta mais com a água que fica empoçada e demora muito para escoar”, lamentou.

A Prefeitura de São Gonçalo informou que os danos foram causados por causa da obra realizada pelo Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios no Entorno da Baía de Guanabara (PSAM) do Governo do Estado. O Governo do Estado precisa terminar o serviço e realizar a recomposição asfáltica. Anteriormente, as vias mencionadas eram pavimentadas. Uma notificação já foi enviada para que os reparos sejam realizados. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano complementou que acompanha de perto o trabalho realizado no local. O Governo do Estado foi questionado também mas não se manifestou sobre o assunto até o fechamento dessa edição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 17 =