Ex-secretário de Saúde do Rio, Edmar Santos, é preso em operação do Ministério Público

Edmar Santos, ex-secretário de Saúde do Rio, foi preso na manhã dessa sexta-feira (10), em Botafogo, Zona Sul do Rio, durante uma operação do Ministério Público (MP). Edmar é investigado por suspeitas de irregularidades em contratos assinados durante a pandemia de coronavirus no estado. Ele e outras sete pessoas são acusados de improbidade administrativa.

Há suspeitas de fraudes, apuradas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), em contratos firmados sem licitação, entre eles, o de compra de respiradores e medicamentos, e contratação de leitos privados. O governo do RJ já gastou R$ 1 bilhão em contratos emergenciais, e a prisão de Santos aconteceu na residência. Também foram cumpridos mandados em outra residência de Edmar em Itaipava.

Na semana passada, a Justiça havia determinado a  quebra de sigilo bancário e o bloqueio dos bens de Edmar Santos, que se recusou a responder perguntas na Comissão de Fiscalização dos Gastos do Estado, na  Assembleia Legislativa (Alerj), durante uma sessão virtual. Até a tarde dessa sexta-feira, Edmar prestou depoimento na sede da Delegacia Fazendária, na Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio. Em seguida está prevista sua transferência para o Batalhão Especial Prisional, em Niterói, já que Edmar Santos além de médico é oficial da PM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 3 =