Ex-policial foragido de operação contra milícia é preso em casa de luxo

Agentes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí prenderam, na noite de terça-feira (4) o ex-policial Alexandre Louback Geminiani, o Playboy, estava foragido desde julho do ano passado, por ocasião da Operação Salvator, realizada com objetivo de desarticular um grupo miliciano que atuava em Itaboraí.

Ele foi um dos 74 alvos da operação, e foi preso localizado e preso numa casa de luxo, em Araruama, na Região dos Lagos, e acusado de envolvimento numa chacina ocorrida em Itaboraí, com dez vítimas, em fevereiro de 2019. Ao descobrir que estava sendo investigado, segundo a polícia, passou também a ameaçar um delegado e um juiz.

Durante a operação realizada no ano passado, ele havia conseguido escapar pulando por uma janela de um prédio, no Centro de Itaboraí, furando o cerco. Uma mulher que estava com ele chegou a ser conduzida para prestar esclarecimentos na sede da DH. Também conhecido com Playboy, na residência de Louback foram encontradas e apreendidas várias armas.

Durante a Operação Salvator, haviam mandados contra cinco policiais militares e outros 90 de busca e apreensão. O grupo miliciano, alvo da operação cobrava taxas da população de Itaboraí e de empresas. Na ocasião, a DHNSG revelou que o grupo realizou cobranças até no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 7 =