Ex-chacrete é presa por crime de falsidade ideológica e estelionato no Jardim Icaraí

Policiais civis da 77ª DP (Icaraí) prenderam e autuaram em flagrante, na tarde de quarta-feira (23), a empresária Mary de Almeida da Costa Raad, de 60 anos, conhecida como a ex-chacrete Dora Raad, acusada dos crimes de estelionato e uso de nome falso. Segundo a Polícia Civil, ela foi presa no interior de uma administradora de imóveis, no Jardim Icaraí, logo após firmar contrato de locação, identificando-se como Joselina Almeida Duarte.

Os investigadores foram informados que Mary já havia estado no mesmo local, apresentando-se com um terceiro nome, diferente ao que havia se apresentado. Um funcionário da administradora desconfiou da atitude e solicitou auxílio da polícia, que foram até o local e abordaram a acusada, que entregou cópia do contrato por ela assinado, como Joselina Almeida Duarte, além da cópia da cédula de identidade em nome desta, o mesmo apresentado por Mary para a confecção do contrato.

Os agentes conduziram Mary até a delegacia onde foi autuada em flagrante por crime de falsidade ideológica e tentativa de estelionato.
Também, na delegacia, foi constatado que Mary é reincidente na prática de delitos, com 14 anotações criminais pela prática de estelionato, falsidade Ideológica, falsificação de documento público, quadrilha ou bando, e por manter casas de prostituição, sendo este último um dos delitos mais cometidos pela autora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *