Estudo do Senado aponta que Uber não trouxe malefícios ao Brasil

Aline Balbino

O Senado apresentou um estudo sobre os impactos econômicos causados pelo Uber no Brasil. Com o levantamento concluiu-se que serviços prestado pelo aplicativo não acarretam a maioria dos problemas historicamente alegados. O estudo apontou que não houve aumento no congestionamento e poluição por conta de mais veículos nas ruas fazendo serviços de transporte de passageiros. Os estudiosos entenderam que o Uber trabalha em regime flexível que, em grande medida, faz uso de uma frota já existente, e que somente durante uma parte do tempo o veículo é utilizado para transportar passageiros pelo Uber. De fato, trata-se de alocação eficiente, em que mais veículos podem ser disponibilizados nas horas de pico e ficam estacionados nas horas de menor demanda.

Para o Senado, uma pessoa que utiliza o táxi ou o Uber para ir a seu trabalho ou escola representa um carro privado a menos trafegando e, significativamente, um a menos estacionado na rua, o que, por sua vez, aumenta a fluidez do tráfego, tanto porque as ruas ficam mais livres, como porque os trajetos para se achar vagas pelos demais condutores são reduzidos.

Sobre a competitividade entre motoristas de táxi e de Uber, deve-se considerar que em um ambiente fortemente competitivo, a boa reputação de uma empresa é item fundamental para garantir sua sobrevivência ao longo do tempo. Essa preocupação, portanto, é que leva o próprio Uber a se preocupar com a qualidade dos serviços prestados. Taxistas acreditam que a competitividade criou crise para a categoria.

“Eu tive um prejuízo de mais de 50% desde a chegada do Uber no Rio. Por exemplo, antes eu faturava R$ 9 mil por mês, usava R$ 6 mil para pagar contas e o resto eu guardava. Hoje eu ganho, no máximo, R$ 6 mil e tenho que pagar todas as contas. Não sobra”, disse o taxista Paulo Cesar Alves.

A assessoria do Uber foi procurada, mas até o fechamento não emitiu opinião sobre o levantamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − dois =