Estudantes e professores do Henrique Lage protestam contra salários atrasados

Anderson Carvalho

Mais de cem alunos do Colégio Henrique Lage, do Barreto, na Zona Norte de Niterói, protestaram ontem à tarde na Praça Arariboia, em frente à Estação das Barcas, na saída dos passageiros que vêm do Rio, contra o atraso de dois meses dos salários dos professores e servidores públicos estaduais e do pagamento do 13º salário; da falta de merenda e das condições precárias de ensino na unidade. Esta integra a rede de estabelecimentos da Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica).

Segurando faixas e cartazes, os estudantes, com apoio de alguns servidores presentes, gritaram palavras de ordem contra o Governo Pezão, chamando a atenção dos transeuntes que saíam das barcas. Ameaçam ainda entrar em greve, caso as reivindicações não sejam atendidas.
“O último salário foi pago em abril. Não recebemos o 13º ainda. Os alunos estão sem merenda. Alguns professores estão sem condições de ir ao trabalho por falta de dinheiro”, apontou o servidor aposentado Jorge Teixeira, que participou da manifestação.

“Os cursos de Eletrônica, Edificações e Máquinas e Estruturas Navais estão sendo ministrados de forma precária. Esta quarta-feira, às 14 horas, no bairro do Quintino, no Rio, servidores da rede Faetec farão assembleia para discutir a situação e poderemos deflagrar uma greve. Não queremos, mas, não dá para aceitar tal situação. Tem professores que estão adoecendo”, denunciou Rita de Cássia, orientadora educacional do Henrique Lage.

O governo estadual depositou ontem mais R$ 250 relativo ao salário de abril a mais 128.304 servidores estaduais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + 8 =