Estradas movimentadas na volta pra casa

Raquel Morais
Geovanne Mendes

Apesar da Quarta-feira de Cinzas não ser feriado, ontem Niterói parecia um típico dia de domingo. O trânsito estava tranquilo, pouquíssimos carros trafegavam na cidade e o comércio estava praticamente todo fechado. E para exemplificar ainda mais o dia de ontem, pontos turísticos de Niterói estavam lotados, como o Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC), e o calçadão da Praia de Icaraí também estava lotado de pedestres fazendo caminhadas e exercícios.

A orla da praia da Boa Viagem, conhecida como Litorânea, estava lotada de pessoas se exercitando, pescando ou simplesmente admirando a paisagem. “Gosto de vir nesse lugar para ver o pôr do sol e o Rio de Janeiro. Assim ficamos de frente para o Cristo Redentor e é digno de muita contemplação”, comentou a universitária Caroline Rodrigues, 23 anos. A praia de Icaraí também ficou repleta de niteroienses, que resolveram curtir ‘o último dia’ do carnaval. Na Região Oceânica o movimento também foi grande, como na Praia de Camboinhas, por exemplo.

Ontem o movimento foi intenso nas estradas na volta do feriadão de carnaval. O relógio marcava 15h30min na RJ-104 e o fluxo de carros era intenso na altura do bairro Caramujo. Na Alameda Boaventura o movimento também era grande no sentido Ponte Rio-Niterói. De acordo com a Autopista Fluminense, concessionária que administra a BR-101, entre as regiões de Itaboraí e Niterói os engarrafamentos chegaram a quase 40 quilômetros.

Muitos motoristas desistiram de pegar estrada devido ao grande fluxo de carros nas estradas.

“Eu vou descer de Búzios para Niterói somente na quinta-feira de madrugada. Não quero pegar trânsito e prefiro dirigir a noite do que de dia. Acho que as pessoas vão descendo aos poucos, já que muitos trabalham somente amanhã e até mesmo na segunda-feira, quando o ano realmente começa”, brincou a dona de casa Fátima Costa, de 56 anos, que mora no Ingá e tem uma casa em Búzios.

Segundo os números da Autopista, no período de 24 de fevereiro até o meio-dia de ontem, quando a concessionária registrou um fluxo de mais de 465 mil veículos, foram contabilizados 1.383 atendimentos, sendo 877 mecânicos.

No feriado prolongado 63 acidentes e 39 feridos foram registrados na via – uma redução de 25% e 36%, respectivamente. Diferente do ano anterior, quando a concessionária registrou quatro mortes durante a Operação Especial para o Carnaval, não houve acidentes fatais neste ano.

Balanço parcial nas rodovias federais
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou um balanço parcial da Operação Carnaval deste ano, segundo a PRF, quatro pessoas morreram e 56 ficaram feridas nas rodovias federais que cortam o estado do Rio entre a sexta-feira e o domingo. Ao todo, foram registrados 57 acidentes. Segundo a PRF, as quatro mortes ocorreram em colisões frontais. Provavelmente, por conta de ultrapassagens indevidas. Duas mortes ocorreram na sexta-feira, na BR-356, em Itaperuna, na região noroeste fluminense. Na Rodovia Rio-Santos (BR-101), em Angra dos Reis, houve outra morte, na tarde de sábado. A quarta vítima morreu na cidade de Mangaratiba, em um acidente na mesma rodovia, a Rio-Santos, na madrugada domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 4 =