Estrada Velha de Itaipu sofre com falta de segurança

Localidade teria se transformado numa espécie de ´self-service do crime´ para os bandidos

Moradores de sete condomínios situados na Estrada Velha de Itaipu, região próxima ao bairro Maceió, denunciam que a localidade, famosa por sua tranquilidade e imensa área verde, vem sofrendo nos últimos anos com a crescente onda de crimes que aterrorizam a região.

Os relatos são de todo tipo de crime, que acontecem a qualquer hora do dia ou da noite. De acordo com o jornalista Maurício José Alcaraz de Abreu, que atua como articulador entre as administrações dos condomínios da região, os problemas teriam começaram a surgir por volta de 2018 e teriam se intensificado após a inauguração do túnel Charitas-Cafubá.

“Embora todos nós sejamos favoráveis à construção do túnel, que foi uma ´benção´ para a cidade, acreditamos que nós fomos muito prejudicados. Antes, tínhamos muito fluxo de carro passando na via [se referindo à Estrada Velha de Itaipu], com as pessoas indo às praias da Região Oceânica, que precisavam passar por aqui. Nós tínhamos uma movimentação grande na região, inclusive com a presença de patrulhas da polícia, que sempre passava por aqui. O que acontece é que, depois do túnel, isso aqui começou a ficar deserto. Virou uma estrada de interior”, destaca Maurício.

Moradores dos condomínios da região relatam que roubos e assaltos são comuns na localidade

O jornalista acredita que os bandidos que praticam roubos no bairro são de comunidades próximas à região. Segundo Maurício, as ocorrências foram crescendo gradativamente e atualmente a situação é crítica. “Ao que parece, bandidos que vivem em comunidades próximas ao nosso bairro, que costumavam praticar roubos na Zona Sul da cidade, começaram a se sentirem acuados por causa da intensificação do policiamento nessa região e aqui, como não há nenhum policiamento no local, eles perceberam que a região seria perfeita para prática de todo tipo de roubo, um verdadeiro´self-service do crime´ à disposição dos bandidos”,desabafa o jornalista.

Maurício relata que a região sofre com todo tipo de crime. “São sete condomínios no bairro e devido à falta de policiamento, temos todo tipo de crime acontecendo aqui: assaltos a pedestres que transitam pelas ruas, principalmente mulheres, que perdem suas bolsas para os bandidos, roubo de celulares, roubo de veículos e motos e furto em residências do bairro”, esclarece.

O jornalista explica que geralmente os bandidos utilizam moto durante a ação. Segundo Maurício, nas últimas semanas, três carros foram roubados no bairro. “Na última quinta-feira (5), o morador de um condomínio que mora no bairro há 30 anos, viu o veículo Creta de um amigo que lhe fazia uma visita ser roubado na porta de casa, quando ele estava indo embora. Eram 19h30min, o rapaz estava saindo quando os bandidos chegaram numa moto, apontaram a pistola para seu rosto e levaram o veículo”, esclarece Maurício.

Outro fato que assustou os moradores do bairro foi uma abordagem a uma adolescente de 14 anos, quando ela chegava em casa. “Bandidos de moto entraram num condomínio atrás de uma adolescente, tentando agarrá-la. Foram atrás da menina, falaram palavras agressivas enquanto ela caminhava e invadiram o condomínio. Um morador intercedeu e os bandidos então fugiram arrobando o portão”, relata.

De acordo com o comandante do 12º BPM, região terá policiamento reforçado a partir desta quarta-feira (11)

Maurício explica que no ano passado uma viatura da 12º BPM fez o patrulhamento da região durante um período de três meses. Segundo o jornalista, durante esse período, os casos de roubos e assaltos diminuíram bastante. “Nós já tivemos policiamento aqui. Uma viatura da Polícia Militar ficava parada durante 24h em frente a um dos condomínios do bairro. Esse patrulhamento foi colocado aqui após um abaixo assinado que foi entregue ao comandante do 12º BPM. Mas, há cerca de cinco meses, a viatura deixou de fazer a segurança da região.

Em resposta, o comandante do 12º BPM (Niterói), Christiano Dantas, tranquiliza os moradores afirmando que determinou hoje (11) o reforço do policiamento na região, com realização de patrulhamento móvel e operações periódicas, “embora a mancha criminal da cidade não inclua a localidade”, esclarece o comandante. Dantas também orienta à população a fazerem o registro de ocorrência quando forem vítimas de ação criminosa, “pois o registro é um dado estatístico fundamental para planejamento do policiamento da cidade”, explica o comandante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =