Estouro em transformador deixa rua sem luz por 24 horas

Wellington Serrano

Reflexo das chuvas em Niterói, o estouro de um transformador de rua, localizado no trecho da esquina das Ruas Marquês de Caxias com a Visconde de Sepetiba, rua da Prefeitura de Niterói, no Centro, teria provocado um apagão em toda redondeza. Com a explosão, a energia elétrica da região caiu, os aparelhos elétricos acabaram desligados e muitos comerciantes amargaram prejuízos.

Comerciante há 55 anos no local, Francisco dos Santos, o Chico, dono do Bar da Claudia, disse que teve um prejuízo de mais de R$ 1 mil. “A falta de luz deu um trabalho danado. Sorte minha que o bar tem dois relógios e engatilhei a ligação das geladeiras, freezeres, fritadeira e liquidificador na rede da Rua Marquês de Caxias, que funcionava. Mesmo assim fiquei sem cerveja gelada e tive um atendimento precário num momento em que poucos abriram”, lamentou Chico.

Desde o momento da chuva, no início da tarde de quarta-feira, quando um raio atingiu a rede elétrica, boa parte da rua ficou sem luz, segundo os moradores que também tiveram suas residências afetadas. Claudia Sueli, que mora na altura do número 64, reclamou do serviço. “Aqui em casa pagamos R$ 615 de luz e merecemos um serviço de qualidade”, criticou a dona de casa, que agradeceu a Deus quando a luz voltou pontualmente às 16h de ontem.

Morador há quase cinco anos da Rua Visconde de Sepetiba, José Paz de Azevedo contou que já tinha visto pequenas interrupções na energia, mas igual a que aconteceu na quarta-feira foi a primeira vez. “Aqui costuma faltar luz, mas volta logo. Nada foi igual à chuva de quarta-feira, que foi muito forte com muitos raios”, realçou.

ASSALTOS
Além da falta de luz comerciantes e moradores reclamam que as ruas Visconde de Sepetiba, Marques de Caxias e Marechal Deodoro estão virando ponto de assaltantes, que roubam mesmo de dia. “Semana passada tivemos um assalto às 7h30min da manhã em frente ao meu bar”, queixou-se Chico.

José Paz revelou que já cansou de ver assaltos na região. “No último em que liguei para o 190 da polícia fiquei 56 minutos esperando uma viatura chegar para ajudar um casal que estava sendo assaltado e nada, os ladrões já tinham fugido. Um absurdo isso, nossas residências estão sendo arrombadas e acontece roubo direto por aqui que é um local próximo do Batalhão, da Polícia Federal e da Guarda Municipal”, criticou o aposentado.

A Enel Distribuição Rio informou que a energia na região foi normalizada na tarde de ontem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *