Estado volta atrás e Segurança Presente usará câmeras do CISP

Após completar um mês de operação em Niterói, o Segurança Presente, sucessor do Niterói Presente, anunciou que irá atuar em parceria com o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) da Prefeitura de Niterói. No começo de setembro, a Secretaria de Estado de Governo (Segov) assumiu a integralidade da administração do Segurança Presente.

O anúncio também representa uma reviravolta. No lançamento da nova fase do projeto, em 3 de setembro, o capitão Hugo Coque, porta-voz do Segurança Presente, anunciou que a ideia era deixar de usar a estrutura da Prefeitura de Niterói e centralizar a operação com o Centro Integrado de Comando e Controle, do Governo do Estado.

O anúncio do novo convênio entre o Estado e o Município foi feito pelo major Abrahão Clímaco, coordenador da operação em Niterói, durante reunião do Conselho Comunitário de Segurança Pública, realizada nesta quinta-feira (7), na Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói. De acordo com ele, a parceria irá começar na próxima segunda-feira (11).

“Com a equipe dedicada e a parceria, isto será muito importante para montar a estratégia dentro da atuação do Segurança Presente. A parceria com o CISP volta na segunda-feira e iremos assinar um convênio por escrito”, explicou o major, que também anunciou que, a partir da próxima quarta-feira (13), mais 20 motocicletas estarão á disposição do projeto.

Major Clímaco confirmou que, a partir de segunda-feira, parceria entrará em vigor – Foto: Vítor d’Avila

Nilson Cunha, diretor do CISP, comemorou a retomada da parceria. Ele recordou que a cidade possui uma robusta estrutura com aproximadamente 500 câmeras, espalhadas por todo o município. O monitoramento também conta com agentes especializados na análise das imagens, além de inteligência artificial. O CISP acusa, por exemplo, quando um automóvel com registro de roubo entra na cidade.

“Através da inteligência temos atuado e trazendo resultados, como guardas municipais trabalhando junto com as polícias. O CISP tem mais de 500 câmeras de segurança, trabalhando com inteligência artificial. Há 30 dias ficamos preocupados. Foram dias de apreensão, até vir essa boa notícia. Estaremos com Segurança Presente a partir de segunda-feira”, comemorou.

Índices criminais

Durante a reunião, também foram apresentados os índices criminais referentes ao primeiro mês de operação do Segurança Presente sob gestão do Estado. Ao todo, foram contabilizadas 37 prisões. Entre os números de maior destaque está a diminuição de casos de roubos a transeuntes em toda a área atendida pela operação. Em setembro de 2020 foram 17 casos contra sete neste ano, redução de 59%. Já roubos de veículos reduziram de quatro no ano passado para um neste ano, queda de 75%.

O tenente-coronel Marcelo Carmo, comandante do 12º BPM (Niterói) também apresentou os números que englobam Niterói e Maricá, cidades atendidas pela unidade policial. A maior queda esteve no indicador de roubos a transeuntes, que diminuiu de 119 em setembro do ano passado para 88 neste ano, o que representa queda de 26% no total.

Tenente-coronel Marcelo Carmo apresentou índices de criminalidade entre Niterói e Maricá – Foto: Vítor d’Avila

“Conseguimos bater as metas para o período. O mês referência é setembro de 2020, quando estava muito latente a questão da pandemia, quando menos pessoas circulavam nas ruas”, explicou o comandante, destacando da importância em manter a redução de indicadores criminais, mesmo com o aumento da circulação de pessoas.

Contudo, o quantitativo de roubos a coletivos aumentou de forma preocupante. Em setembro de 2020, as duas cidades, somadas, registrados oito casos. Neste ano, foram 14 ocorrências, aumento de 75%. Para reduzir os indicadores, Carmo prometeu realizar operações em conjunto com o Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN), a fim de reprimir as ações dos criminosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 1 =